O reencontro de Flamengo e Liverpool, 38 anos depois da única vez em que se enfrentaram, marcará a última grande final de 2019, com três figuras de destaque: Alisson, o melhor goleiro do mundo, Gabriel e Bruno Henrique, os principais artilheiros do Brasil. O cenário da primeira Copa no Oriente Médio não poderia ser mais especial.

ALISSON ocupa quatro primeiros lugares que nenhum outro goleiro brasileiro conseguiu: foi o primeiro a ganhar a Luva de Ouro na Premier League; foi o primeiro a ganhar o prêmio FIFA de melhor do mundo; foi o ganhador do primeiro Troféu Yashin, da revista France Footbal, e foi o primeiro melhor goleiro brasileiro da Copa América.

GOLEADORES – Dos 86 gols em 38 jogos, média de 2.26 gols por jogo, o Flamengo teve os dois artilheiros do Brasileirão 2019. O recordista Gabriel, com 25, e Bruno Henrique, com 21. São eles, goleadores do Brasil, que tentarão sábado (21), no estádio Khalifa, em Doha, superar Alisson, melhor  goleiro da Europa e do mundo, em final histórica.

ESPECIAL – Alisson faz questão de ressaltar: “Significa muito decidir o Mundial de clubes com uma equipe brasileira. Gosto do estilo de jogo do Flamengo, técnico e limpo, com alguns amigos que prezo muito como é o Filipe Luis. Queremos voltar para Liverpool com esse título e daremos tudo em campo para conseguir.

UM SONHO – Hoje, aos 27 anos, nascido em 2 de outubro de 1992, em Novo Hamburgo, a capital gaúcha do calçado, Alisson relembra: “Cresci com o sonho de disputar uma final do Mundial de clubes e o momento chegou. Eu ainda era da base do Inter, quando o clube do meu coração ganhou o título em 2006. Só não imaginava a final Liverpool x Flamengo

O MAIS CARO – No mesmo ano em que saiu da base, Alisson ganhou o primeiro dos quatro títulos de campeão gaúcho: 2013-14-15-16. Foi para a Roma, e depois de 64 jogos, de 2016 a 2018, tornou-se o mais caro do mundo, comprado por 72 milhões de euros pelo Liverpool, em 19 de julho de 2018.

A GOLEADA – 12 de agosto de 2018 foi o dia da estreia de Alisson no Liverpool, coincidindo com a abertura da Premier League: 4 x 0 no West Ham. Menos de um ano depois, o título de campeão da Europa, na final inédita entre ingleses, em que o Liverpool venceu (2 x 0) o Tottenham, de Londres, em 1 de junho, no estádio Wanda Metropolitano, do Atlético de Madrid. 

O JEJUM – Alisson estreou na seleção brasileira, em 13 de outubro de 2015, na vitória (3 x 1) sobre a Venezuela, nas eliminatórias para a Copa de 2018, a primeira que disputou. Ele agora faz outra projeção: “Não fomos mal na Rússia. Saímos em um jogo em que deu tudo certo para a Bélgica. Em 2022 não podemos completar cinco Copas sem comemorar. É tempo além da conta de jejum“.