Escolha uma Página

MESSI PODE IGUALAR no primeiro jogo das semifinais da Copa de 2022 com a Croácia, nesta 3ª feira (13), o recorde de 25 jogos em Copas do Mundo do meia Lothar Matthaus, campeão da Copa de 90 e único alemão a ganhar o prêmio de melhor do mundo, em que Messi é absoluto, com o recorde de sete estatuetas.

MESSI ENTROU NO GRUPO dos oito, com cinco participações em Copas do Mundo, e pode ser o segundo campeão, em 2022, depois do goleiro italiano Gianluigi Buffon, único a ganhar a Copa, em 2006. O México tem quatro com cinco Copas: os goleiros Carbajal e Ochoa, o zagueiro Rafael Marquez e o meia Guardado, todos sem título.

SE VENCER A CROÁCIA, Messi se tornará, aos 35 anos, recordista de jogos em Copas, com 26, seja disputando o título ou o terceiro lugar. Cristiano Ronaldo chorou muito por não ganhar a Copa, restando-lhe o prêmio de consolação de ter feito gol em cinco Copas. Cristiano Ronaldo bateu o recorde de 196 jogos na seleção.

ATÉ AGORA IGUALADA às de 1982 (Espanha), 2006 (Alemanha), 2010 (África do Sul) e 2014 (Brasil), a Copa do Catar só precisa de mais um 0 x 0, nos quatro jogos restantes, para ser a recordista com oito jogos sem gol. O Brasil completou cinco Copas sem Copa, mas ampliou o recorde de 114 jogos em 22 Copas do Mundo.

O GOLEIRO HUGO LLORIS, do grupo fechado de quatro goleiros-capitães campeões do mundo, tornou-se o francês com mais jogos (18) na seleção, superando os campeões do mundo de 1998, Fabien Barthez (goleiro) e Thierry Henry (meia), e o atual meia-atacante Antoine Griezmann.

RECORDISTA DE 10 ANOS no gol do londrino Tottenham, Hugo Lloris admite igual em 2026, na primeira Copa com 48 seleções e em três países, o recorde do mexicano Antonio Carbajal, único goleiro que disputou cinco Copas consecutivas, de 1950 no Brasil a 1966 na Inglaterra, com 48 jogos pela seleção.

  • ZLATKO DALIC, técnico da Croácia, um tanto quanto magoado: “Desconfiaram de nós, mas nós crescemos. Nos subestimaram, mas nós avançamos porque temos fé, confiança, orgulho e patriotismo. Somos um país pequeno, mas pela segunda Copa consecutiva estamos nas semifinais, felizes e orgulhosos”.
  • WALID REGRAGUI, técnico do Marrocos, sem esconder a decepção: “Somos menosprezados por sermos uma equipe africana, mas estamos na história como uma das quatro melhores do mundo. Devem pensar que não temos capacidade técnica de enfrentar um europeu, mas temos, sim”.
  • JOSIP JURANOVIC, de 27 anos, lateral-direito da Croácia e do Celtic de Glasgow, Escócia: “Passar a bola pro Modric, para o Kovacic e para o Brozovic é bem mais seguro do que deixar dinheiro no banco”…
  • LUKA MODRIC, 10 anos titular e 20 títulos no Real Madrid, melhor jogador da Copa de 2018, alegrou a maior torcida da Argentina: “Gostaria de encerrar a carreira no Boca porque gosto muito das cores da camisa (azul e amarelo) e porque o clima do estádio da Bombonera, que já vi várias vezes na TV, é alucinante”.

Foto: AFP / Divulgação