Escolha uma Página

O FLAMENGO DEVOLVEU o 1 x 0 da derrota em Quito, ao vencer o Del Valle na noite de ontem (28), no Maracanã, mas decepcionou pela terceira vez em 2023, ao perder a Recopa Sul-Americana nos pênaltis por 5 x 4. O meia Arrascaeta fez o gol, mas foi o único a não converter o pênalti, defendido por Moisés Ramirez, logo na primeira cobrança.

ARRASCAETA voltou a marcar depois de quatro meses. O gol, aos 51 do 2º tempo, deu alento ao time, que dominou a maior parte dos 120 minutos, acertou duas bolas na trave, perdeu pelo menos três chances bem claras e não teve forças na prorrogação para evitar os pênaltis, em que o meia do Flamengo se tornou vilão.

BOM LEMBRAR: por coincidência, era 3ª feira, na noite de 1 de dezembro de 2020, quando o volante Willian Arão marcou de cabeça o gol de empate com o Racing (1 x 1), no Maracanã, aos 48 minutos do 2º tempo, nas oitavas de final da Libertadores. Nos pênaltis, o goleiro defendeu a cobrança de Arão e o Racing eliminou o Flamengo (5 x 3). Desde então, os torcedores passaram a hostilizá-lo.

SEM SABER COMO sair da marcação do Del Valle, o Flamengo mostrou irritação e nervosismo, a partir do gol de Pedro, anulado por impedimento, e das bolas na trave, em dois minutos, de Tiago Maia e Ayrton Lucas. Dos sete cartões, Everton Ribeiro, Tiago Maia e Vidal foram amarelados ainda no 1º tempo.

O DEL VALLE voltou do intervalo ainda mais fechado, sem pressa, retendo a bola e dando uma aula de como se defender bem, limitando-se só aos contra-ataques, na esperança de manter o 0 x 0 que lhe daria o título. Tiago Maia e Vidal saíram, Gerson e Cebolinha entraram, mas as mudanças não chegaram a causar impacto.

XINGADO AO SAIR, o meia chileno Vidal não gostou e retribuiu com gestos e insultos, mas pouco depois se acalmou. As melhores chances antes do gol de Arrascaeta foram as do zagueiro David Luiz, que cabeceou mal, e do meia Mateus Gonçalves, que errou o chute da entrada da área.

NOS PÊNALTIS, o goleiro Moisés Ramirez defendeu a primeira cobrança de Arrascaeta. O meia argentino Lorenzo Faravelli converteu a primeira cobrança do Del Valle, que completou 100% com Hoyos, Previtali, Schunke e o lateral Anthony Landázuri. Pelo Flamengo, David Luiz, Cebolinha, Gerson e Gabriel.

FLAMENGO 1 x 0 DEL VALLE (5 x 4 nos pênaltis) registrou R$5.693.362,50, com 71.411 pagantes, em noite que começou com o belo mosaico em homenagem a Zico, que depois de amanhã (3) completará 70 anos. O time ficou devendo o presente de aniversário ao maior artilheiro do Maracanã e da história do clube.

O FLAMENGO não aproveitou para ser o 4º brasileiro a ganhar a Recopa Sul-Americana pela segunda vez, o que só o Grêmio (1996 e 2018), o Internacional (2007 e 2011) e o São Paulo, único brasileiro duas vezes consecutivas (1993/1994), conseguiram, junto com o Olímpia (91 e 2003) e a LDU (2009/2010).

OS MAIORES VENCEDORES da Recopa Sul-Americana são o Boca, quatro vezes (1990, 2005/2006 e 2008), e o River, três vezes (2015/2016 e 2019). Campeão em 2020, o Flamengo se mantém igual ao Cruzeiro (1998), Santos (2012), Corinthians (2013), Atlético Mineiro (2014) e Palmeiras (2022).

O ÁRBITRO URUGUAIO Andrés Matonte, de 34 anos, professor de educação física, na Fifa desde 2019, soube controlar um jogo tenso, com 11 cartões amarelos, 7 do Flamengo. Seus assistentes Nicolás Taran e Martin Soppi também compuseram o trio da semifinal do Mundial de clubes Real Madrid 4 x 1 Al-Ahly.

DEPOIS DE PERDER a decisão de 2020 para o Flamengo, o Del Valle ganhou pela primeira vez a Recopa Sul-Americana: Moisés Ramirez, Carabajal, Schunke e Basso; Fernandez (Mercado), Faravelli, Pellerano (Previtali), Alcivar (Kevin Rodriguez) e Sornoza (Landázuri); Caicedo (Cortez) e Lautaro Diaz (Hoyos). Técnico – Martin Anselmi, ex-meia argentino de 37 anos. É o 13º ano do Del Valle na 1ª divisão do Equador e o orçamento do clube é 24 vezes menor que o do Flamengo.

O FLAMENGO, da terceira decepção em 2023: Santos, Varela (Mateuzinho), Fabricio Bruno, David Luiz e Ayrton Lucas (Marinho); Tiago Maia (Gerson), Vidal (Cebolinha) e Everton Ribeiro (Mateus Gonçalves); Arrascaeta, Gabriel e Pedro (Mateusão). O técnico português Vitor Pereira disse: “Se tivéssemos aproveitado metade das chances, o discurso seria outro”.

O FLAMENGO pode ganhar por antecipação a Taça Guanabara, se vencer o Vasco, domingo (5), mas a derrota aumentará a pressão para a saída do técnico. Vitor Pereira perdeu a decisão da Supercopa do Brasil para o Palmeiras; não conseguiu levar o time à final dos sonhos do Mundial de clubes, e a perda da Recopa Sul-Americana para o Del Valle complicou ainda mais a situação.

Fotos: Divulgação