Escolha uma Página

O Junior de Barranquilla ganhou a última vaga do Grupo D da Libertadores 2021, ao vencer (3 x 0) o Bolívar, de La Paz, na noite de ontem (15), no Estádio Metropolitano de Barranquilla, e será o segundo colombiano que o Fluminense enfrentará, depois da estreia na próxima quinta (22), no Maracanã, com o River Plate, 36 vezes campeão argentino e quatro vezes campeão da Libertadores. O outro que já havia se classificado é o Independiente de Santa Fé, nove vezes campeão colombiano. 

BEM FÁCIL – O Junior de Barranquilla havia perdido por 2 x 1 para o Bolívar, na altitude de La Paz, mas na noite de ontem (15) ganhou bem fácil o jogo de volta no Estádio Metropolitano de Barranquilla por 3 x 0. O primeiro gol foi do atacante Miguel Borja, ex-Palmeiras, completando de cabeça o cruzamento sob medida do ala Fredy Hinestroza, que fez o terceiro gol aos 48 do segundo tempo. O segundo gol, aos 37, foi do ponta Jhon Fredy Pajoy. O técnico é o ex-zagueiro Luis Amaranto Perea, de 42 anos, que jogou a maior parte da carreira (350 jogos) no Atletico de Madrid.

SANTA FÉ – O outro colombiano do Grupo D, com Fluminense e River, é o Independiente Santa Fé, que não tem jogador estrangeiro no time, dirigido pelo colombiano Harold Rivera Roa, ex-meia de 50 anos. Além de nove vezes campeão da Colômbia, o Santa Fé ganhou a Copa Sul-Americana de 2015, vencendo o Huracan, da Argentina, nos pênaltis, depois de dois 0 x 0. Seus jogos são realizados no estádio El Campin, em Bogotá, na altitude de 2.600 metros.

FLUMINENSE x RIVER – Será o décimo sexto jogo do Fluminense no Maracanã, pela Libertadores, em que os times estarão se enfrentando pela primeira vez. Desde 27 de maio de 1981, Fluminense e River só fizeram dois amistosos e dois jogos em torneios. A última vez que jogaram foi em 23 de fevereiro de 1964 e o River venceu por 2 x 1, em torneio na Colômbia. Bom dizer: o River, quatro vezes campeão, é o time com mais vitórias na Libertadores (177). 

Foto: EFE