O Palmeiras disputará as semifinais pela quinta vez e tentará o quarto título da Copa do Brasil, depois de eliminar o Ceará, na noite de ontem (18), na Arena Castelão, em Fortaleza, com o empate (2 x 2), porque havia ganhado (3 x 0) o jogo de ida no Allianz Parque, em São Paulo. O meia Raphael Veiga foi o destaque do time, com os dois gols do primeiro tempo: de pênalti, que sofreu do volante Charles, aos 28, e de letra, aos 50 minutos, após cruzamento de Lucas Lima.

CONTROLOU BEM – Com os dois gols, o Palmeiras poderia sofrer até quatro gols no segundo tempo, pelo placar agregado de 5 x 0, e controlou bem o jogo, mesmo com o Ceará empatando em cinco minutos, com os gols do atacante Vinícius aos 12 e do zagueiro Tiago aos 17. Aos 37 minutos, Vinícius se jogou na área, enganando o árbitro, que ficou seis minutos fazendo a revisão do lance, até decidir, com acerto, pela não marcação do pênalti. O atacante do Ceará foi incorreto e merecia ser expulso.

EXPULSÃO – O atacante Leandro Carvalho, que já havia sido substituído por Leo Chu, foi quem acabou expulso, pouco depois da não marcação do pênalti simulado por Vinícius. Revoltado e aos berros, Leandro Carvalho foi expulso aos 44 minutos. O árbitro Paulo Roberto Alves Junior, de 37 anos, da Federação Paranaense, com atuação muito segura, já havia advertido com cartão amarelo, Luis Otávio, Charles e Fernando Sobral, do Ceará, e Patrick de Paula e Ramires, meias do Palmeiras.

15 INFECTADOS – O Palmeiras teve que recorrer a jogadores que ainda não havia escalado, em virtude do elevado número (15) de infectados pelo novo coronavírus, casos do atacante paraguaio Aníbal Vega, de 20 anos, e do meia-atacante Marcelinho, de 17 anos, uma das revelações da base do clube, que o substituiu no segundo tempo. O assistente português Vítor Castanheira,  que ficou na área técnica, no lugar do treinador Abel Ferreira, suspenso, elogiou o desempenho de Aníbal Vega e Marcelinho.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Emerson, Renan e Mayke; Patrick de Paula, Zé Rafael (Ramires) e Raphael Veiga (Esteves); Lucas Lima (Gustavo Gomez), Willian (Luiz Adriano) e Aníbal Vega (Marcelinho). O time voltará a jogar sábado (21), no estádio da Serrinha, em Goiânia, com o Goiás, último colocado do Campeonato Brasileiro. Com menos um jogo, adiado da primeira rodada com o Vasco, em São Paulo, o Palmeiras é quinto colocado, com 34 pontos, a 4 do líder Atlético Mineiro.

CEARÁ – Fernando Prass, Samuel Xavier, Tiago, Luis Otavio (Eduardo Brock) e Bruno Pacheco; Charles (Fabinho), Lima e Vinícius (Mateus Gonçalves); Leandro Carvalho (Leo Chu), Fernando Sobral (Wescley) e Felipe Vizeu. O Ceará completou 26 participações na Copa do Brasil e sua melhor campanha foi em 1994, quando chegou à final, perdendo (1 x 0) para o Grêmio. Domingo (22), o Ceará receberá o Atlético Mineiro, pela rodada 22 do Campeonato Brasileiro, na Arena Castelão.

Foto: Caio Rocha/Estadão Conteúdo