O BICAMPEÃO PALMEIRAS será o primeiro brasileiro na terceira final consecutiva da Libertadores, se vencer o Athletico Paranaense na noite de hoje (6), no Allianz Parque, em São Paulo, por dois gols, depois de perder o jogo de ida por 1 x 0, na semana passada, na Arena da Baixada, em Curitiba.

O ATHLETICO PARANAENSE será finalista pela primeira vez com o empate, mas terá que decidir a vaga nos pênaltis se perder por um gol, independente do placar. O árbitro uruguaio Esteban Ostojich, de 40 anos, apitou as finais de 2021 da Copa América Brasil 0 x 1 Argentina e do Mundial de clubes Bayern 1 x 0 Tigres do México.

O PALMEIRAS terá a volta de Gustavo Scarpa, após um jogo de suspensão, e poderá ter também o retorno de Raphael Veiga, recuperado de entorse do tornozelo direito, sofrida no jogo de ida em Curitiba. O técnico Abel Ferreira só não contará com o volante Danilo, que vai cumprir o segundo jogo de suspensão.

O PALMEIRAS foi anunciado com Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gomez (c), Murilo e Piquerez; Gabriel Menino, Zé Rafael e Gustavo Scarpa; Dudu, Rony e José Lopez ou Raphael Veiga. Com o mando de campo, o time jogará de camisa verde.

O ATHLETICO PARANAENSE não terá o volante Hugo Moura e o técnico Luiz Felipe Scolari à beira do gramado, expulsos no primeiro jogo. O time, de camisa branca, terá Bento, Khellven, Pedro Henrique, Tiago Heleno (c) e Abner; Erick, Fernandinho e Alex Santana, autor do gol no primeiro jogo; Vitinho, Canobbio e Vitor Roque. 

PALMEIRAS ou ATHLETICO PARANAENSE decidirá a Libertadores de 2022 em jogo único, sábado, 29 de outubro, no Estádio Monumental de Guaiaquil, maior cidade do Equador, com o Flamengo, que venceu o Velez por 4 x 0 na Argentina e pode perder por três gols, amanhã (7), no Maracanã.

Foto: MG Super Esportes