Com a conquista da Copa do Brasil, ao vencer (2 x 0) o Grêmio, na noite de ontem (7), no Allianz Parque, em São Paulo, o Palmeiras tornou-se o maior campeão do futebol brasileiro em 2020, após ganhar o Campeonato Paulista e a Copa Libertadores da América, tal como em 1993. Em data e local a serem anunciados, Palmeiras, campeão da Copa do Brasil, e Flamengo, campeão brasileiro, decidirão em jogo único a Supercopa do Brasil.

QUARTA VEZ – Recordista de finais, com a nona participação, desde a do primeiro título, que ganhou em 1989, o Grêmio tentou se igualar ao Cruzeiro, seis vezes campeão, mas continua em segundo com cinco, enquanto o Palmeiras tornou-se o terceiro, com a quarta conquista da Copa do Brasil, depois de 1998, 2012 e 2015, superando as três vezes do Flamengo (90, 2006, 2013). Sexto no Brasileiro, o Grêmio disputará a pré-Libertadores, ao perder a vaga na fase de grupos para o Fluminense.

GOLS DA BASE – Apesar dos altos investimentos, com o suporte de seu patrocinador master, o Palmeiras confirmou o título da Copa do Brasil, uma semana depois do 1 x 0, gol de cabeça do zagueiro paraguaio Gustavo Gomez, com os gols de pé esquerdo de jogadores da base: Wesley, de 21 anos, fez o primeiro, aos 8 do segundo tempo, e Gabriel Menino, de 20 anos, que o substituiu, marcou o segundo aos 39 minutos.

OS CAMPEÕES – Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Alan Empereuer e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael (Patrick de Paula), Wesley (Gabriel Menino) e Raphael Veiga (Mayke); Rony e Luis Adriano (Willian) – a equipe do Palmeiras, dirigida por Abel Ferreira, português de 42 anos, primeiro técnico europeu campeão da Copa do Brasil, depois de ter sido o terceiro a ganhar a Libertadores em uma só temporada.

200 MILHÕES – O sucesso técnico da equipe assegurou ao Palmeiras, em 2020, mais de R$200 milhões em premiação. A mais elevada de todas, a da Libertadores, que rendeu acima de R$120 milhões, e a segunda, a da Copa do Brasil, conquistada ontem (7), com R$54 milhões só pelos jogos finais, depois de cotas menores nas fases anteriores. O prêmio menos expressivo foi o de R$5 milhões da Federação Paulista pela decisão com o Corinthians. O sétimo lugar no Brasileiro rendeu R$22 milhões.

PREJUÍZO – O Palmeiras poderia ter voltado do Catar com uma soma expressiva, mas não foi bem-sucedido no Mundial de clubes, ao perder na semifinal para o Tigres do México, e na decisão do terceiro lugar para o Al-Ahly do Egito. Mesmo com todas as premiações, o clube anunciou ter fechado o balanço financeiro de 2020 com prejuízo em torno de R$150 milhões.

Foto: goal / Osasco Notícias / O Vale / Facebook do Palmeiras / Amazonas Atual