Escolha uma Página

O BOCA REPETIU o que o Fluminense fez com o Internacional e eliminou o Palmeiras em domicílio, embora sem o brilho de uma grande virada, na noite de ontem (5), diante de mais de 40 mil torcedores no Allianz Parque, em São Paulo. O Boca soube se defender e contra-atacar, merecendo a vantagem de 1 x 0, com o gol do uruguaio Cavani, aos 23 minutos, finalizando na pequena área o cruzamento rasteiro de Merentiel, em arrancada do próprio campo.

O PALMEIRAS voltou melhor do intervalo, mas mesmo com mais um, após a expulsão do zagueiro Marcos Rojo, aos 21 minutos, só conseguiu o empate aos 28, com o chute forte de fora da área do lateral uruguaio Piquerez no canto direito. O Boca soube segurar o resultado, com boas defesas de Sergio Romero, goleiro experiente de 36 anos, com excelente sentido de colocação e firmeza, sendo raro que dê rebote.

WEVERTON só defendeu a primeira cobrança, de Cavani, no canto esquerdo, onde também Sergio Romero defendeu a cobrança de Raphael Veiga. Valdez converteu para o Boca, mas o goleiro argentino defendeu a cobrança do zagueiro Gustavo Gomez, capitão do Palmeiras. Daí em diante, todas convertias: Valentin, Figal e Fernandez, e Kevin e Figal (Boca 4 x 2 Palmeiras). O técnico Abel Ferreira não viu os pênaltis, deixando a beira do campo para os vestiários.

PALMEIRAS 1 (2) x 1 (4) BOCA registrou R$4.974.909,22. 40.398 pagantes. Atuação segura do árbitro Andrés Matonte e de seus assistentes Nicolás Taran e Martin Soppi, que representaram bem a arbitragem do Uruguai na Copa do Mundo de 2022. Matonte acertou na expulsão do zagueiro argentino Marcos Rojo, aos 21 minutos do 2º tempo, após o segundo cartão amarelo, por falta grosseira no atacante paulistano Kevin, de 20 anos.

BOCA FINALISTA – Sergio Romero, Advíncula, Figal, Rojo (c) e Fabra (Saracchi); Medina, Pol Fernandez e Equi Fernandez; Barco (Valentin), Cavani e Merentiel (Valdez). Técnico – Jorge Almirón, ex-meia de 52 anos. O Boca impediu que o Palmeiras se tornasse o brasileiro com mais finais na Copa Libertadores. Torcedores palmeirenses criticaram o técnico Abel Ferreira por só ter feito o time mais ofensivo no 2º tempo.

PALMEIRAS ELIMINADO – Weverton, Marcos Rocha (Endrick), Murilo, Gustavo Gomez (c) e Piquerez; Zé Rafael (Fabinho), Gabriel Menino (Flaco Lopez) e Raphael Veiga; Mayke (Guiherme), Rony e Artur (Kevin). Resta ao Palmeiras o Campeonato Brasileiro. 4º com 44 pontos, a 8 do líder Botafogo, joga domingo (8) na Arena Barueri com o Santos, 15º com 27 pontos. O técnico Abel Ferreira foi objetivo: “Sou o máximo responsável pela eliminação”.