Com um gol em cada tempo e atuação segura do início ao fim, o Palmeiras estreou com boa vitória (2 x 0) sobre o Tigre, da Argentina, na noite de ontem (4), diante de 25 mil torcedores, no estádio José Dellagiovanna, na cidade de São Fernando, na região metropolitana de Buenos Aires. Luiz Adriano fez o primeiro gol e Willian, o segundo. O Tigre pouco atacou e foi obrigado a recuar de vez com a expulsão do lateral Matias Acuña, aos 16 minutos do segundo tempo.

DÉCIMA VITÓRIA – Segundo técnico que mais dirigiu o Palmeiras na Libertadores, Vanderlei Luxemburgo conseguiu a décima vitória em 21 jogos, empatando quatro e perdendo sete, com 35 gols marcados e 19 sofridos. À frente dele só Luiz Felipe Scolari, que comandou o time em 41 jogos e ganhou a única Libertadores do Palmeiras em 1999. Luxemburgo impôs ao Boca, em 9 de março de 94, a derrota mais contundente fora de Buenos Aires: 6 x 1, no antigo estádio Palestra Itália, em São Paulo.

DEFESA AJUSTADA – O Palmeiras apresentou bom rendimento defensivo com o ajuste do ex-volante Felipe Melo, capitão do time, como zagueiro, ao lado do paraguaio Gustavo Gomez. Outra boa adaptação foi a do ex-volante Gabriel Menino, de 19 anos, na lateral-direita. Da base do clube, ele foi promovido no início de 2020 e atuação convincente nos 2 x 0 da noite desta quarta (4), na Argentina. Bom dizer: Menino é sobrenome.

GOL 1000 – Luiz Adriano marcou o gol do primeiro tempo aos 16 minutos, com assistência de Willian, driblando o zagueiro Alcoba e finalizando sem chance para o goleiro argentino Gonzalo Marinelli, de 30 anos, 1,83m. Foi o gol 1000 do Palmeiras, na Libertadores, e em adversários estrangeiros, e o gol 331 do time brasileiro que mais fez gols em toda a história da  Libertadores.

GOL 1001 – Na volta do intervalo, o Palmeiras continuou dominando e o apoiador Ramires acertou o travessão aos sete minutos. O Tigre ficou com 10 aos 16 minutos, quando o lateral Matias Acuña deu um chute em Rony, e o  segundo gol foi do meia Willian, aos 20, no ângulo, e quase fez 3 x 0 aos 37, quando acertou o travessão, dois minutos antes de ser substituído por Zé Rafael. Boa participação também do meia Bruno Henrique, em seu jogo 150. Tigre 0 x 2 Palmeiras teve boa atuação do árbitro colombiano Wilmar Roldan.

DOIS FEITOS – Fundado há 117 anos, em 3 de agosto de 1902, o Club Atlético Tigre é da cidade de Victoria, na região metropolitana da capital Buenos Aires. Depois de ter sido o primeiro time argentino a disputar um jogo internacional – 2 x 2 com o Central, do Uruguai, em 1913, em Montevidéu, seu maior feito foi a final da Copa Sul-Americana de 2009 que perdeu (2 x 0) para o São Paulo, no Morumbi.

SEGUNDA DIVISÃO – O Tigre participa, como na maior parte de sua história centenária, da segunda divisão do Campeonato Argentino. O time que perdeu (2 x 0) para o Palmeiras, na noite de ontem (4), é dirigido pelo ex-meia Nestor Gorosito, argentino de Buenos Aires, 55 anos, que marcou época no River Plate e foi campeão da Libertadores e Mundial de clubes nos anos 80, além de ter sido destaque na Itália jogando pelo Milan.

Foto: Cesar Greco / Palmeiras F C