Sem fazer boa apresentação, o Palmeiras abriu vantagem de 2 x 0, teve um jogador expulso, cedeu o empate em seguida e só conseguiu vencer (3 x 2) o Universitário, do Peru, nos acréscimos de sua sexta estreia consecutiva na fase de grupos da Libertadores, na noite de ontem (21), no Estádio Monumental de Lima. Atual campeão, o Palmeiras estreou como líder isolado  porque no outro jogo do Grupo A, Del Valle, do Equador, e Defensa y Justicia, da Argentina, empataram (1 x 1), em Quito.

SUPERIOR – O Palmeiras foi bem superior e poderia ter saído para o intervalo com vitória mais ampla, mas ficou no 1 x 0, gol do meia baiano Danilo Oliveira, dois dias após completar 20 anos. Revelado no Bahia, Danilo Oliveira está no Palmeiras desde 2018, foi campeão paulista sub-17 e sub-20, e comprado antes de se firmar titular, campeão da Libertadores e da Copa do Brasil 2020. Logo aos 9 minutos, Patrick de Paula perdeu a chance do primeiro gol, e aos 47 o bom zagueiro Luan acertou o travessão.

O SUSTO – Na volta do intervalo, o Palmeiras fez 2 x 0, com o belo gol do meia Raphael Veiga, no ângulo, aos 7 minutos, depois do cruzamento de Rony. Com a expulsão do zagueiro Alan Empereur, aos 19, depois do segundo cartão amarelo, por falta dura no meia uruguaio Hernan Novick, o Universitário cresceu e empatou em três minutos, com dois gols do atacante argentino Enzo Gutierrez, de 34 anos, aos 20, de cabeça, e aos 23, de pênalti, cometido com o braço pelo meia Danilo Oliveira.   

O SALVADOR – Com menos um, o técnico Abel Ferreira tentou melhorar com as trocas, e se deu bem logo nas duas primeiras. Scarpa, que substituiu Patrick de Paula, aos 23, bateu sob medida o escanteio para o zagueiro Renan Victor, que também entrou aos 23, no lugar de Luiz Adriano, cabecear aos 49 minutos e fazer o gol da vitória. Paulista de Itapevi, microrregião de Osasco, Renan Victor, de 18 anos, 1,84m, criou-se na base do Palmeiras desde os 13 anos e foi capitão da seleção brasileira campeã do mundo sub-20.

BOM DIZER – O autor do gol da vitória do Palmeiras na estreia da Libertadores 2021 é um dos oito revelados, que estrearam em 2020 no primeiro time. Com ele, os parceiros da base, Gabriel Menino, Gabriel Veron, Esteves, Gabriel Silva, Patrick de Paula e Wesley, todos no elenco principal. Quem promoveu a estreia de Renan Victor foi  Vanderlei Luxemburgo, técnico duas vezes campeão brasileiro e cinco vezes campeão paulista. Renan Victor é o zagueiro mais jovem do Palmeiras nos últimos 10 anos.

WEVERTON, Luan, Gustavo Gomez e Alan Empereur; Marcos Rocha (Wesley), Danilo Oliveira, Patrick de Paula (Scarpa), Raphael Veiga (Danilo Barbosa) e Victor Luis (Esteves); Rony e Luiz Adriano (Renan Victor) – o Palmeiras que estreou na liderança e que voltará a jogar pelo Grupo A da Libertadores na próxima terça (27), em seu Allianz Parque, com o Del Valle. O técnico Abel Ferreira diz que manterá três zagueiros, e Renan Victor, autor do gol da vitória, disse: “Senti aquele friozinho na barriga”.

12 CARTÕES – Além dos dois amarelos e do vermelho, na expulsão do zagueiro Alan Empereur, os meias Danilo Barbosa e Patrick de Paula, e Felipe Melo, que saiu do banco de reservas para reclamar, foram advertidos pelo árbitro uruguaio Christian Ferreyra, de 43 anos, que pela primeira vez apitou jogo do Palmeiras. Os seis advertidos do Universitário foram Valverde, Alonso, Quintero, Barreto, Urrutia e o técnico argentino Angel Comizzo, goleiro reserva de Sergio Goycoecha na Copa de 90.

O EMPATE –  Del Valle, do Equador, e Defensa y Justicia, da Argentina, empataram (1 x 1) no outro jogo da noite de ontem (21), no estádio Rodrigo Paz Delgado, na altitude de 2.850 metros de Quito, resultado que deixou o Palmeiras na liderança isolada do Grupo A. Dois atacantes argentinos fizeram os gols: Carlos Rotondo, o do Defensa, aos 7, e Christian Ortiz, o do Del Valle, aos 28 minutos. Os times se empenharam muito, criaram chances, mas não conseguiram alterar o placar no segundo tempo.

Foto: Lance!