Campeão brasileiro de 2018, o Palmeiras está cada vez mais distante do bi. Adversário mais próximo do Flamengo, viu a diferença aumentar para 10 pontos, após empatar (1 x 1) com o Atlético Paranaense, na noite deste domingo (20), na Arena da Baixada, em Curitiba. O resultado foi justo e refletiu bem o equilíbrio do jogo.

NA FRENTE – Mesmo com a classificação garantida na Libertadores 2020 por ter ganho a Copa do Brasil, o Atlético tem como objetivo terminar entre os quatro primeiros e voltou a demonstrar isso. O Furacão fez o gol logo aos sete minutos, com Marcelo Cirino, de cabeça, após cruzamento de Adriano. Ele é o artilheiro do time no Brasileirão com sete gols.

NO FINAL – O Palmeiras só conseguiu chegar ao empate aos 41 minutos, com o gol de Deyverson, aproveitando o cruzamento rasteiro de Willian. Depois de apenas sete gols no ano e o quarto no Brasileirão, Deyverson voltou a marcar de longo jejum de 13 gols. O vice-lider Palmeiras marcou menos quinze gols que o líder Flamengo (42 a 57).

ATLÉTICO – Leo, Madson, Tiago Heleno, Leo Pereira e Adriano; Wellington, Bruno Guimarães e Bruno Nazário (Leo Cittadini, 18 do segundo tempo); Marcelo Cirino (Pedrinho, 38 do segundo tempo), Marco Ruben (Thonny Anderson, 32 do segundo tempo) e Rony. Técnico – Tiago Nunes

PALMEIRAS – Weverton, Jean (Luan, 22 do segundo tempo), Gustavo Gomez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Zé Rafael (Lucas Lima, 12 do segundo tempo); Willian (Raphael Veiga, 38 do segundo tempo), Deyverson e Dudu. Técnico – Mano Menezes. Com o nono empate – 15 vitórias, 3 derrotas -, o vice-lider soma 54 pontos e faz o próximo jogo com o Avaí, domingo (27), em Florianópolis.

Foto: Jornal de Brasília