O Palmeiras manteve a vice-liderança do Brasileirão 2019 ao ganhar (1 x 0) do Fortaleza, na tarde deste penúltimo domingo (22) de setembro, e segue firme na cola do Flamengo, com apenas três pontos de diferença (45 a 42). Desde que o técnico Mano Menezes assumiu, foi a quarta vitória consecutiva, terceira sem sofrer gol.

COMPACTO – O Palmeiras voltou a apresentar futebol solidário, compacto, ocupando espaços, adiantando a marcação e evitando conclusões de perigo do adversário. O primeiro tempo foi equilibrado, mas logo depois da volta do intervalo, Willian, marcou o gol, aos dois minutos, aproveitando o desvio do lateral Tinga, após escanteio de Scarpa. Willian Bigode, 32 anos, 1,71m, é paulista e contratado do Palmeiras até 2021.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Victor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Willian (Carlos Eduardo, 31 do segundo tempo), Luiz Adriano (Deyverson, 28 do segundo tempo) e Zé Rafael (Lucas Lima, 20 do segundo tempo). Técnico – Mano Menezes.

Com 42 pontos, 12 vitórias (duas a menos que o Flamengo), 6 empates (o dobro do Flamengo), 2 derrotas (igual ao Flamengo), 31 gols marcados (menos 13 que o Flamengo) e 14 gols sofridos (menos 5 que o Flamengo), o Palmeiras é vice-lider com 5 pontos à frente do Santos (37) e 6 pontos a mais que o Internacional (36), último do G4.

SUSPENSO – O lateral-direito Marcos Rocha, único advertido com cartão amarelo, por pisar no pé de Romarinho, aos 33 do segundo tempo, não participa do próximo jogo, quinta (26) com o CSA, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. 

TROCA DE GOLEIRO – O Fortaleza teve que substituir o goleiro Felipe Alves, com estiramento muscular na coxa, aos 35 do primeiro tempo. Marcelo Boeck, gaúcho de Vera Cruz, 34 anos, 1,91m, filho de belgas, está há doze anos no Fortaleza e é bicampeão cearense e campeão da Copa do Nordeste. Muito aplaudido, recebeu a braçadeira de capitão. Além de não ter tido culpa no gol, livrou o time de outros gols com belas defesas.

Felipe Alves, que saiu sentindo a coxa, ficou no banco de reservas e foi advertido com cartão amarelo, por reclamação, aos 35 do segundo tempo. Time: Felipe Alves (Marcelo Boeck, 35 do primeiro tempo), Tinga, Quintero, Jackson e Carlinhos; Gabriel Dias (Juninho, 22 do segundo tempo), Felipe e Edinho (Kieza, 38 do segundo tempo); Romarinho, Osvaldo e André Luis, que substituiu Wellington Paulista, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

EMPATADOS – Os dois times cearenses iniciam o returno do Brasileirão 2019 iguais em pontos (22), vitórias (6), empates (4) e derrotas (10), mas o Ceará está uma posição acima, em décimo terceiro, pelo saldo de gols, em que é, dos 20 times, o único zerado: marcou e sofreu 21 gols, enquanto o Fortaleza tem saldo negativo de menos 5 (22 a 27).

DIRIGIDO pelo técnico carioca José Roberto Mannarino, o Fortaleza completou três jogos sem vitória, depois do 1 x 1 com o Bahia e da derrota (1 x 0) para o Fluminense. O time volta a jogar quinta (26) com o Atlético Paranaense, em Curitiba, e no fim de semana recebe o Botafogo, no Castelão.

CINCO CARTÕES – Além de Marcos Rocha, lateral do Palmeiras, os outros cartões amarelos foram bem aplicados pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique, da Federação do Rio de Janeiro, em Carlinhos, Felipe, Andrés Luis e no goleiro Felipe Alves, por se levantar do banco de reservas, para reclamar, no segundo tempo, após sair contundido.

Foto: Paraná Portal – UOL