Escolha uma Página

O PALMEIRAS MANTEVE A INVENCIBILIDADE de nove jogos da melhor campanha e a vontade de ser o primeiro brasileiro três vezes consecutivas campeão da Libertadores, ao empatar em 2 x 2 com o Atlético, que vencia por 2 x 0, na noite de ontem (3), no Mineirão, com recordes de renda, R$4.232.050,90, e público, 57.140.

SE NÃO HOUVER VENCEDOR NOS 90 MINUTOS, Palmeiras e Atlético decidirão a vaga na semifinal, nos pênaltis, na próxima 4ª (10), no Allianz Parque, em São Paulo. Quem ganhar disputará a semifinal com Athletico Paranaense ou Estudiantes de La Plata, Argentina. O primeiro jogo é hoje (4), na Arena da Baixada, em Curitiba.

HULK TORNOU-SE O MAIOR ARTILHEIRO do Atlético Mineiro na Libertadores, com 12 gols, ao converter o pênalti de Marcos Rocha em Jair, aos 45 do 1º tempo, depois de cinco jogos sem marcar em 2022. Foi seu 60º gol em 104 jogos pelo Atlético. Hulk foi um dos observados por Mateus Bacchi, filho e assistente do técnico Tite.

O ATLÉTICO AUMENTOU A VANTAGEM logo aos 2 minutos do 2º tempo, com o gol contra do zagueiro Murilo, após a bola cruzada da linha de fundo por Keno bater em sua perna direita. Pouco depois, Murilo se redimiu e fez o 1º gol do Palmeiras, aos 12, na pequena área, após a cobrança de falta de Gustavo Scarpa no travessão.

O PALMEIRAS TEVE O EMPENHO recompensado aos 47 minutos, com o gol do volante Danilo, depois que Gustavo Scarpa cobrou fechado e de curva, o escanteio da direita com o pé esquerdo. Com o 2 x 2, o Palmeiras, do técnico português Abel Ferreira, completou 16 jogos sem perder na Libertadores e 16 como visitante, só perdendo 100% de aproveitamento.

EVERSON, Mariano, Natan, Alonso (Igor Rabelo) e Rubens; Jair, Otavio e Ademir (Pedrinho); Zaracho (Nacho), Hulk (Alan Kardec) e Keno – o Atlético Mineiro, do técnico Cuca, de volta e sem vitória em dois jogos, após a demissão do argentino Antonio “Turco” Mohamed.

WEVERTON, Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gomez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga (Gabriel Menino) e Gustavo Scarpa, o melhor do jogo; Dudu e Lopez (Rafael Navarro) – o Palmeiras, líder do Campeonato Brasileiro, com 42 pontos, que recebe o Goiás, 11º com 25, no Allianz Parque.

O ÁRBITRO ARGENTINO Facundo Tello atendeu o VAR, monitorado pelo árbitro chileno Juan Lara, para anular um gol do atacante argentino Lopez, do Palmeiras, por impedimento; para confirmar o pênalti que Hulk converteu, e, sem que fosse preciso, o gol do empate final de Danilo, que tinha dois adversários à sua frente.
Foto: Predro Souza / Atlético