Escolha uma Página

ABEL FERREIRA, técnico estrangeiro mais vitorioso no futebol do Brasil, acertou a renovação do contrato para a quarta temporada consecutiva no Palmeiras, em 2024, dois dias após ganhar o nono título, com o bicampeonato brasileiro. Desde o primeiro ano, ele foi campeão da Copa do Brasil e da Libertadores, em 2020, repetindo em 2021. Em 2022, ganhou a Recopa Sul-Americana; bi paulista 2022-23, quando ganhou a Supercopa do Brasil e o bi brasileiro.

A PRESIDENTE Leila Pereira revelou confiança e alegria: “Em momento algum tive dúvida de que o Abel continuaria conosco. Ele se identificou muito com o clube, e a esposa e os filhos também se sentem bem em São Paulo, o que foi decisivo para que ficasse no Palmeiras”. O planejamento para 2024 já estava montado, muito antes de sermos bicampeões e os retoques para mais uma campanha vitoriosa serão dados na volta das férias”.

ABEL FERREIRA foi condecorado em 2022 com a medalha do mérito esportivo de São Paulo, em março, e recebeu o título de cidadão paulistano, em setembro. No mesmo ano, em parceria com os assistentes de sua comissão técnica, lançou “Cabeça fria, coração quente”, livro sobre as vitoriosas temporadas de 2020 e 2021. O técnico dividiu os R$8 milhões da venda dos mais de 100 mil exemplares com a ONG Amigos do Bem e o Instituto Ayrton Senna.

  • O PALMEIRAS conta com a volta do atacante goiano Dudu, que dia 7 de janeiro completará 31 anos, após a recuperação da cirurgia do joelho direito, que o afastou desde setembro. Contratado em 2015, quando estreou ganhando a Copa do Brasil, Dudu igualou os 12 títulos do ex-meia carioca Ademir da Guia, recordista de 902 jogos, com 135 gols, em 16 anos com a camisa do Palmeiras (1962-1977).
  • O LATERAL MAYKE, titular em toda a campanha de 2023, tornou-se com o bicampeonato brasileiro recordista de títulos dos pontos corridos: dois pelo Cruzeiro, três pelo Palmeiras. Mineiro de Carangola, Mayke credita todos os méritos ao técnico Abel Ferreira: “Sabe liderar e motivar a equipe. Um técnico que só pensa em melhorar a cada dia. Cobra, exige e convence o jogador de que é sempre possível dar a volta por cima, como na virada sobre o Botafogo”.
  • O ZAGUEIRO Gustavo Gomez, primeiro capitão estrangeiro, tornou-se o primeiro campeão brasileiro em dois anos consecutivos, feito que nenhum outro conseguiu em 109 anos de história do clube. Em cinco temporadas no Brasil, o zagueiro paraguaio de 30 anos ganhou sete títulos e disse que planeja encerrar a carreira no Palmeiras. Na reta final do Brasileiro, ele sequer quis comentar proposta de clubes da Arábia Saudita e do Catar.
  • O GOLEIRO Weverton ganhou o 11º título, terceiro de campeão brasileiro, igualando Emerson Leão, segundo que mais vestiu a camisa do Palmeiras, em 617 jogos. Acreano da capital Rio Branco, Weverton completará 36 anos na próxima 4ª feira (13), e será homenageado pelo governo do estado, em cuja bandeira sempre se enrola na conquista de títulos.

Foto: Reprodução Twitter