O Palmeiras se classificou para o mata-mata das oitavas de final como o melhor dos 32 da fase de grupos, ao vencer (1 x 0) o San Lorenzo, da Argentina, na noite de ontem (8), no Allianz Parque, em São Paulo. Palmeiras e Cruzeiro terminaram iguais em vitórias (5) e derrota (1), mas o Palmeiras teve mais saldo de gols (12 x 9) e terminou em primeiro na classificação geral, com a vantagem de poder fazer sempre o segundo jogo em casa até a semifinal, de vez que a final será em Santiago do Chile.

DOMÍNIO TOTAL – O Palmeiras exerceu amplo domínio e poderia ter saído para o intervalo já em vantagem, mas foi prejudicado pelo erro do árbitro boliviano Gery Vargas, que deixou de marcar um pênalti, em toque claro do zagueiro argentino Gonzalo Rodriguez. O San Lorenzo, sem a maioria dos titulares, pouco ameaçou e o goleiro Weverton não chegou a fazer mais do que duas defesas, assim mesmo sem dificuldade. 

SCARPA EM 12 MINUTOS – O meia Gustavo Scarpa participou de apenas doze minutos do jogo. Entrou aos 18 do segundo tempo no lugar de Rafael Veiga, marcou o gol único aos 30, sentiu dores musculares e foi substituído por Lucas Lima. Scarpa saiu aplaudido pelos torcedores, que mais uma vez compareceram em bom número: 29.204 pagantes. R$1.697.516,65. Três foram advertidos com cartão amarelo: o lateral Mayke, o zagueiro Luan e o apoiador Felipe Melo.

PALMEIRAS – Weverton, Mayke, Luan, Gustavo Gomez e Victor Luis; Felipe Melo, Zé Rafael,  Moisés e Rafael Veiga (Scarpa e depois Lucas Lima); Borja (Arthur) e Dudu. Em jogo de invictos, o Palmeiras pode terminar a quarta rodada na liderança do Brasileirão 2019, se vencer o Atlético Mineiro, domingo (12), no estádio Independência, em Belo Horizonte. O Atlético é o único 100% e o Palmeiras tem duas vitórias e um empate. 

Foto: Daniel Vorley/AGIF / Bol /UOL