O Internacional manteve a invencibilidade como mandante, mas não segurou a vantagem do primeiro tempo, com o gol de Patrick, aos 28, e cedeu o empate aos 13, com o gol de Willian. O Palmeiras teve gol de Bruno Henrique, bem anulado pelo VAR nos minutos finais, e perdeu os 100%, após cinco vitórias consecutivas com o técnico Mano Menezes, além da chance de ouro, se vencesse, de ficar só a um ponto do líder.

SUSPENSO – Mano Menezes não poderá ficar na área técnica no próximo jogo, domingo (6), com o Atlético Mineiro, em São Paulo, por estar suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com ele, desde a virada (2 x 1) sobre o Goiás, na rodada 18, o Palmeiras havia ganho cinco jogos, antes do 1 x 1 com o Internacional, que vinha de derrota (3 x 1) para o Flamengo.

EQUILÍBRIO – O empate deste último domingo (29) na Arena Beira Rio, em Porto Alegre, refletiu bem o equilíbrio. O Internacional foi melhor no primeiro tempo e o Palmeiras se apresentou mais organizado e objetivo na volta do intervalo. Torcedores do Inter vaiaram o técnico Odair Hellmann, quando seu nome apareceu no telão, no anúncio da escalação.

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Heitor, Fuchs (Klaus, 39 do segundo tempo), Victor Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenilson e Nonato (Wellington Silva, 15 do segundo tempo); Nico Lopez, Rafael Sóbis (Pedro Lucas, 32 do segundo tempo) e Patrick. Invicto em casa, foi o terceiro empate, após nove vitórias, e o time caiu para o quinto lugar com 37 pontos. O próximo jogo será com o Cruzeiro, sábado (5), em Belo Horizonte.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Vítor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima, 12 do segundo tempo); Dudu, Luiz Adriano (Borja, 26 do segundo tempo) e Hyoran (Willian, intervalo). Sétimo empate, quinto como visitante – todos 1 x 1 -, o time manteve a vice-liderança com 46 pontos, a três do líder Flamengo. 

CINCO CARTÕES – O árbitro Braulio Machado, da Federação Catarinense e da FIFA, teve atuação segura. Advertiu com cartão amarelo o zagueiro Victor Cuesta e os atacantes Sóbis e Patrick, e os palmeirenses Lucas Lima e Borja. R$889.031,00. 19.816 pagantes, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

Foto: Futebol Brasil