Com atuação destacada do atacante Gabriel Veron, melhor do Mundial sub-17, o Palmeiras manteve a chance do vice-campeonato, ao golear (5 x 1) o Goiás, na noite de ontem (5), no estádio Brinco de Ouro da Princesa, do Guarani FC, em Campinas. Gabriel Veron fez dois gols, tornando-se o segundo mais jovem da história do clube a marcar. A vitória do Palmeiras tirou o Goiás e classificou o Internacional para a Libertadores 2020.

SUPERIOR – O Palmeiras foi superior ao Goiás desde o início e fez 1 x 0 aos 22, gol de Zé Rafael, com assistência de Lucas Lima. O gol do Goiás foi de Rafael Moura, aos 27, convertendo o pênalti de Diogo Barbosa no atacante uruguaio Leandro Barcia. Antes da saída para o intervalo, Dudu fez 2 x 1 aos 34, após boa tabela com Zé Rafael.

GABRIEL VERON entrou aos 12 do segundo tempo, saindo Zé Rafael, e marcou o terceiro gol aos 25, completando cruzamento de Jean. Nos oito minutos finais, Gabriel Veron fez a jogada do quarto gol, aos 37, marcado por Dudu, que lhe deu a assistência para fechar a goleada aos 45 minutos. Gabriel Veron é norte-riograndense de Assu, a 189 km da capital Natal.

20 ANOS DEPOIS – Gabriel Veron, eleito melhor do Mundial sub-17, que o Brasil ganhou em novembro, é o segundo mais jovem – 17 anos, 3 meses, 23 dias – a fazer gol com a camisa do Palmeiras, 20 anos após Juliano, aos 16 anos, 11 meses, 23 dias – ter sido o primeiro, na goleada (5 x 0) sobre o Nacional do Uruguai, no estádio Centenário, em Montevidéu, em 19/8/1999, quando o Palmeiras, dirigido por Luiz Felipe Scolari, foi o primeiro campeão da Copa Mercosul. Juliano fez o último gol dos 5 x 0.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Luan, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Mateus Fernandes, Bruno Henrique, Lucas Lima (Ramires, 44 do segundo tempo) e Raphael Veiga (Jean, 22 do segundo tempo); Dudu e Zé Rafael (Gabriel Veron, 12 do segundo tempo). Técnico interino – Andrey Lopes. Para ser vice, o Palmeiras tem que ganhar do Cruzeiro e o Santos não vencer o Flamengo.

QUARTA GOLEADA – Depois de 4 x 0 no Fortaleza e no Santos, no turno, foi a quarta goleada do Palmeiras, que no returno fez 6 x 2 no CSA. Terceiro com 71 pontos e 20 vitórias, o Palmeiras obteve 13 vitórias em 19 jogos como mandante, marcando 39 gols e sofrendo 13. Não sofreu gol em 11 jogos.

GOIÁS – Tadeu, Yago Rocha (Thalles, intervalo), Fabio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Leo Sena, Gilberto e Yago Felipe; Leandro Barcia, Rafael Moura (Vinícius, 40 do segundo tempo) e Rafinha (Kaio, 13 do segundo tempo). Técnico – Ney Franco. A despedida do Brasileirão 2019 será domingo (8), no estádio Serra Dourada, em Goiânia, com o Grêmio.

TERCEIRA GOLEADA – Décimo com 49 pontos, o Goiás ficou sem a vaga na Libertadores 2020, ao sofrer a terceira goleada como visitante no returno. Antes, havia perdido duas  por 6 x 1 para o Flamengo, no Maracanã, e o Santos, na Vila Belmiro. Em 19 jogos fora de casa, o Goiás perdeu 11; marcou 15 gols e sofreu 41.

QUATRO CARTÕES – O árbitro Bruno Arleu Araújo, da Federação do Rio de Janeiro, teve boa atuação. Acertou ao anular o gol de Rafinha, aos 11 do primeiro tempo, por falta de Rafael Moura em Weverton, goleiro do Palmeiras. Aplicou bem os cartões amarelos em Diogo Barbosa, Mateus Fernandes e Edu Dracena, que está se despedindo, e em Rafinha. R$221.287,50. 6.779 pagantes, menor público do Palmeiras em 2019.

Foto: Lance