UM ANO DEPOIS DE PERDER O 3º LUGAR para o Al Ahly, nos pênaltis, o Palmeiras volta a jogar com o campeão do Egito na próxima 3ª feira (8), no estádio Al Nahyan, de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes, pela semifinal do Mundial de Clubes. Neste domingo (6), Al Hilal, da Arábia Saudita, e Al Jazira, dos Emirados Árabes, disputarão a vaga da outra semifinal com o Chelsea, 4ª feira (9), e a final será no próximo sábado (12), provavelmente entre Palmeiras e Chelsea.

NILTON SANTOS – O Al Ahly eliminou neste sábado (5) o Monterrey, do México, por 1 x 0, gol do lateral Mohamed Hany, de 26 anos, considerado o Nilton Santos do Egito, por só vestir a camisa de um clube, mas pela boa técnica, titular nos últimos cinco campeonatos consecutivos, desde 2015-16. Hany marcou o gol aos 8 do 1º tempo, após rebote do goleiro argentino Esteban Andrada, de 31 anos, comprado do Boca em 2021, em chute forte do meia tunisino Ali Maâloul.

PARREIRA – O técnico Pitsu Mosimane, sul-africano de 57 anos, do Al Ahly, terá na semifinal com o Palmeiras a volta de seis titulares, que disputarão neste domingo (6), a final da Copa Africana de Seleções entre Egito e Camarões. Entre os reforços, o goleiro Mohamed El Shenawy, de 33 anos, 1,91m, que defendeu a seleção na Copa do Mundo de 2018 e nos Jogos Olímpicos de 2021. O técnico diz ter aprendido muito com Parreira, de quem foi auxiliar na Copa de 2010.

MAIOR CAMPEÃO – O adversário do Palmeiras na semifinal da próxima 3ª feira (8) participa pela 7ª vez do Mundial de Clubes e foi 3º três vezes, em 2006, 2008 e 2020, quando venceu o Palmeiras nos pênaltis, depois de eliminado pelo campeão Bayern de Munique. Al Ahly Sporting Club, de 114 anos, fundado no Cairo, em 24/4/1907, maior campeão egípcio com 37 títulos, ganhou em 2000 da Confederação Africana de Futebol o prêmio de “clube africano do século”.

OS VERMELHOS, como são chamados, pela cor da camisa, também ganharam 37 vezes a Copa do Egito; 10 vezes a Liga dos Campeões da África; 8 vezes a Supercopa Africana, e foram considerados em 2000, pela Confederação Sul-Africana de Futebol, “o Clube Africano do Século”. Primeiro a participar por dois anos consecutivos, 2005-2006, do Mundial de Clubes, o Al Ahly Sporting Club é considerado pela FIFA um dos clubes mais populares do mundo, com 40 milhões de torcedores. 

Foto: Verdazzo