Com o gol de cabeça do zagueiro paraguaio Gustavo Gomez, aos 32 minutos do primeiro tempo, o Palmeiras venceu (1 x 0) o Grêmio, na noite de ontem (28), na Arena Grêmio, em Porto Alegre, e o empate lhe basta, no próximo domingo (7), no Allianz Parque, em São Paulo, para ganhar pela quarta vez a Copa do Brasil, que daria ao Fluminense a última vaga na fase de grupos da Libertadores. O Grêmio precisa vencer por qualquer resultado para levar a decisão aos pênaltis e tentar o sexto título.

ZAGUEIRO ARTILHEIRO – Com catorze gols – dez de cabeça, quatro de pênaltis -, Gustavo Gomez, de 27 anos, 1,85m, tornou-se o décimo zagueiro artilheiro do Palmeiras, empatado com Nen, campeão paulista de 2008. O baiano Luis Pereira foi o zagueiro que mais fez gols (36), nos dois períodos em que defendeu o Palmeiras, entre 68 e 74, e 81 e 84. Capitão na Copa de 74, Luis Pereira foi o primeiro brasileiro expulso pelo cartão vermelho, na derrota (2 x 0) para a Holanda, em 3 de julho, em Dortmund.

BOM LEMBRAR – O paulistano Salvador Loschiavo, entre 1922 e 1923, foi o segundo zagueiro com mais gols (31) do Palmeiras, quando o clube ainda era Palestra Itália. O terceiro, Vagner Bacharel, carioca que jogou no Botafogo, marcou 22 gols pelo Palmeiras, entre 83 e 86; o quarto, Cleber, revelado no Atlético Mineiro, fez 21 gols pelo Palmeiras, entre 93 e 99. Empatados com 16 gols, Roque Júnior, entre 95 e 2000, e Junior Baiano, entre 98 e 99.

EXPULSÃO – Depois do jogo, o zagueiro Luan, do Palmeiras, reconheceu a expulsão, aos 20 do segundo tempo, quando atingiu Diego Souza com uma cotovelada, ao lado do olho esquerdo, provocando sangramento. O árbitro Marcelo de Lima Henrique, da Federação do Rio de Janeiro, ouviu o assistente Rodrigo Corrêa e aplicou o cartão vermelho, pouco depois de ter advertido o zagueiro com cartão amarelo.

WEVERTON, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael (Danilo) e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Rony (Mayke), Wesley (Alan Empereuer) e Luiz Adriano (Gabriel Veron). Técnico – Abel Ferreira. O Palmeiras não vencia há quatro jogos e se manteve invicto na Copa do Brasil com cinco vitórias e dois empates, com 13 gols marcados e 4 sofridos. Na estreia do Campeonato Paulista, quarta (3), com o Corinthians, o Palmeiras poupará a maioria dos titulares.

PAULO VICTOR, Victor Ferraz (Churin), Paulo Miranda (Vanderson), Kannemann e Diogo Barbosa; Maicon (Ferreira), Mateus Henrique e Jean Pyerre (Isaque); Alisson (Thaciano), Pepê e Diego Souza, propenso a encerrar a carreira em dezembro. O técnico Renato Portaluppi, desde setembro de 2016 no Grêmio, ainda não acertou a renovação. O time perdeu a invencibilidade na Copa do Brasil na Arena Grêmio, após três vitórias sem sofrer gol (1 x 0 no Juventude e São Paulo, e 2 x 0 no Cuiabá).

VANTAGEM – Foi o centésimo jogo da história dos confrontos, com ampla vantagem do Palmeiras: 42 vitórias, 21 derrotas e 37 empates. Na Copa do Brasil, em 11 jogos, 3 vitórias do Palmeiras, 2 do Grêmio, 6 empates. Foi o nono Grêmio x Palmeiras em Porto Alegre, com 4 vitórias do Palmeiras, 2 do Grêmio e 3 empates. Campeão da primeira Copa do Brasil, em 1989, o Grêmio foi campeão também em 94, 97, 2001 e 2016; o Palmeiras em 98, 2012 e 2015. O recordista Cruzeiro tem seis títulos.

TRÊS TÍTULOS – Se ganhar a Copa do Brasil no próximo domingo (7), o Palmeiras estará igualando sua marca de três títulos em uma única temporada. Em 1993 foi campeão paulista, brasileiro e do torneio Rio-São Paulo, dirigido por Vanderlei Luxemburgo, e em 2020 ganhou o Campeonato Paulista, também com Luxemburgo, e a Libertadores, com Abel Ferreira, que pode conquistar sua primeira Copa do Brasil.

Foto: UOL