Com atuação bem superior, o Palmeiras venceu o São Paulo por 3 x 0 na noite de ontem (17), no Allianz Parque, e espera o vencedor de hoje (18), Atlético Mineiro x River Plate, para saber com quem decidirá a vaga na final, em jogo único, dia 27 de novembro, no estádio Centenário, em Montevidéu. O outro semifinalista é o Flamengo, que joga hoje (18) com o Olímpia, e aguarda o vencedor de amanhã (19), Barcelona x Fluminense, para decidir a vaga na final.

A MELHOR – Houve equilíbrio no jogo de ida que São Paulo e Palmeiras empataram em 1 x 1, no Morumbi, mas o Palmeiras fez a melhor apresentação de 2021 e se impôs do início ao fim no Allianz Parque, em jogo de elevado nível técnico. O atacante Dudu, autor do segundo gol, o mais bonito da noite, com um chute no ângulo, esteve entre os melhores dos 3 x 0, junto com o meia Raphael Veiga, que abriu o placar, e Zé Rafael, muito criativo.

O TABU – O Palmeiras livrou-se de um tabu que o deixava inferior diante do adversário na Libertadores. Depois de ser três vezes eliminado pelo São Paulo, em 1994, 2005 e 2006, o Palmeiras obteve uma de suas vitórias mais expressivas e avançou às semifinais com atuação digna de atual campeão. Bom destacar: o Palmeiras é semifinalista da Libertadores pela terceira vez nos últimos quatro anos. 

RECORDISTA – O goleiro Weverton superou os 27 jogos do goleiro Marcos, campeão da Libertadores de 1999, tornando-se no palmeirense com mais jogos (28) no mais importante torneio de clubes do continente sul-americano. O técnico português Abel Ferreira também conseguiu a primeira vitória no confronto com o técnico argentino Hernan Crespo, do São Paulo, depois de duas derrotas e dois empates. 

OS GOLS – Foi em contra-ataque bem trabalhado pelo meia Zé Rafael, que o meia Raphael Veiga fez o primeiro gol aos 11 minutos. Na volta do intervalo, o golaço da noite do atacante Dudu, melhorando a cada jogo desde que retornou do Al-Duhail, do Catar. Aos 22 minutos, com muita precisão, ele acertou o ângulo, totalmente fora do alcance do goleiro Tiago Volpi. O volante carioca Patrick de Paula fez o terceiro gol, aos 33 minutos, com chute forte da entrada da área.

EXPULSÃO – O árbitro colombiano Wilmar Roldan teve atuação segura, advertindo com cartão amarelo o zagueiro equatoriano Arboleda e o meia baiano Daniel Alves, capitão da seleção olímpica de ouro. O meia-atacante Vítor Bueno foi bem expulso aos 37 minutos do segundo tempo, após entrada dura e maldosa, com a sola da chuteira esquerda, no meio da perna do zagueiro paraguaio Gustavo Gomez. Nenhum jogador do Palmeiras foi advertido.

SEMIFINALISTAS – Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Renan; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula) e Raphael Veiga (Piquerez); Dudu (Felipe Melo), Wesley (Gabriel Menino) e Rony (Deyverson) – o Palmeiras, do técnico português Abel Ferreira, que pode ser o primeiro estrangeiro a ganhar duas vezes consecutivas a Libertadores. Bom dizer: o Palmeiras atacou com mais precisão e deu o dobro de chutes do São Paulo na direção do gol (12 a 6).

AMPLO FAVORITO – Depois de impor 4 x 1 ao Olímpia, na semana passada em Assunção, o Flamengo é amplo favorito no jogo da noite de hoje (18), no estádio Mané Garrincha, em Brasília, onde pode até aplicar outra goleada por ser muito superior. O lateral chileno Isla, com desgaste fisico, será poupado, e o zagueiro Gustavo Henrique, diagnosticado com a Covid-19, está em isolamento. O árbitro venezuelano Jesus Valenzuela apitará o jogo.

EQUILÍBRIO – O Atlético Mineiro tem a vantagem do 0 x 0 para ser finalista porque venceu o River por 1 x 0 em Buenos Aires. Se o River devolver o placar, a decisão será em pênaltis, e o River se classifica com empate por dois ou mais gols. Autor do gol no primeiro jogo, o meia argentino Nacho Fernandez será substituído por Alan ou Hyoran, suspenso pela expulsão. O árbitro chileno Roberto Tobar apitará o jogo no Mineirão.

SÓ MILAGRE – O Fluminense só consegue a vaga nas semifinais por milagre no jogo de amanhã (19) com o Barcelona, no estádio Monumental de Guaiaquil. O time do Equador tem a vantagem do 0 x 0 e 1 x 1 pelos gols marcados no 2 x 2 no Maracanã. Se o Fluminense devolver o placar, a decisão da vaga será nos pênaltis. Bom lembrar: Barcelona ou Fluminense disputará as semifinais com o Flamengo, com a vantagem do segundo jogo como mandante.

Foto: UOL / Lance! / R7 /