Um dia depois de ter dado um tapa na mão do árbitro Marco Di Bello, o meia Lucas Paquetá foi suspenso por três jogos e está fora do restante do Campeonato Italiano, em que o Milan, quinto colocado, ainda jogará com Fiorentina, Frosinone e SPAL. O árbitro havia advertido Paquetá com cartão amarelo, depois que ele tentou agredir o zagueiro chileno Erick Pulgar, no jogo em que o Milan venceu (2 x 1) o Bologna, na noite da última segunda (6), no estádio de San Siro, em Milão.

PAQUETÁ recebeu uma entrada dura do zagueiro e ao se levantar tentou agredi-lo, no que foi contido pelo árbitro, próximo do lance. Inconformado, mesmo depois que o árbitro marcou a falta, mas sem mostrar cartão para o zagueiro chileno Pulgar, o meia brasileiro ficou também revoltado com o árbitro e deu um tapa na mão dele. Esta foi a primeira suspensão de Paquetá, desde que o Milan o comprou do Flamengo, em outubro de 2018, por 35 milhões de euros.

Na Itália, diferente do que acontece no Brasil, o jogador não vai a julgamento. Todas as infrações que cometer em campo estão previstas no Código Disciplinar, tipo jogo violento, falta maldosa, reclamação e atitude inconveniente como a que Paquetá adotou ao dar um tapa na mão do árbitro. E também como ocorre na legislação esportiva brasileira, na Europa não existe o efeito suspensivo que costuma beneficiar diversos infratores em jogos no Brasil.

Foto: Notícias ao Minuto