Pelé fez o último jogo dia 1 de outubro de 1977 – um tempo com a camisa do Santos, outro com a do Cosmos, em amistoso em Nova York, onde tive a alegria de cobrir como repórter -, mas, por mais que o tempo passe, não deixa de estar no centro das atenções do futebol, que o consagrou como o maior jogador do mundo de todos os tempos e único eleito Atleta do Século em 1981.

QUASE 50 ANOS depois, o eterno e único Rei do Futebol, continua no alvo das comparações. Não foram poucos os jogadores que tentaram comparar a Pelé. Entre os mais destacados de que tenho lembrança, Di Stefano, Puskas, Cruyff e Maradona, sem que nenhum desses reconhecidos talentos pudesse tirar Pelé do alto do pódio.

POIS AGORA, 2020 começa com o Barcelona querendo subtrair gols de Pelé com a camisa do Santos, para que Messi passe a ser o que mais fez gols por um único time. E a redução não é pouca, não. Pelé marcou 1.091 gols pelo Santos e o Barcelona diz que foram 643… Messi fez 618 com a camisa do Barcelona.

A ESTATISTICA do Barcelona se estende a títulos, sendo alvo principal a Champions, que não ganha há cinco anos. Messi ganhou cinco e precisa de uma para se igualar ao espanhol Francisco Gento, hoje aos 86 anos, ponta-esquerda hexacampeão (56 a 60 + 1966), ídolo de sempre do Real Madrid, que superou nas conquistas dos títulos europeus a notáveis, tipo Paolo Maldini (Milan), Di Stefano e Cristiano Ronaldo, ambos do Real Madrid.

RYAN GIGGS – Ponta-esquerda galês, hoje aos 46 anos, recordista absoluto de títulos de campeão inglês (13)) pelo Manchester United, de 1990 a 2014, com 168 gols em 963 jogos. Único jogador da história do clube a marcar gols em 15 edições da Liga dos Campeões. Considerado um dos monstros-sagrados do futebol do Reino Unido, recordista mundial de títulos (36).

VÍTOR BAÍA – Notável goleiro português, hoje aos 50 anos, segundo recordista mundial de títulos com 35, dos quais 27 ganhos em 406 jogos, em 16 anos, no FC Porto. Vítor Baía ganhou oito títulos no Barcelona, destacando-se o bicampeonato espanhol 97-98 e 98-99. Está entre os destaques de todos os tempos do futebol mundial na posição.

SEMPRE QUE me perguntam: quem foi o melhor jogador do mundo? Respondo sempre com a mesma pergunta: você quer saber a partir do segundo? Nem pode ser de outra forma. O primeiro foi e continuará sendo, por muito tempo, a perder de vista, o único e eterno Rei Pelé. São vários os candidatos a segundo. E não é fácil escolher.

Foto: Focus on Sport/Getty Images