Escolha uma Página

NA HISTÓRIA DOS FINALISTAS de hoje (28) da Supercopa do Brasil, três se destacaram no Flamengo e no Palmeiras. Um deles, Djalminha, campeão da Copa do Brasil de 90; Carioca de 91, e Brasileiro de 92. Campeão paulista de 96 no Palmeiras, ganhou o primeiro campeonato espanhol do Deportivo La Coruña em 97.

O TALENTO DO CANHOTO Djalminha, hoje aos 52 anos, analista dos canais ESPN, se sobressaiu desde cedo, campeão e artilheiro da primeira Copinha que o Flamengo ganhou em 90, com inesquecíveis cinco gols nos 7 x 1 no Corinthians. O final da carreira ficou marcado pela Copa América de 97, dirigido por Zagallo.

DJALMINHA GOSTA DE LEMBRAR do Palmeiras, campeão paulista de 102 gols na campanha de 96, em que brilhou com Cafu, Rivaldo, Muller e Luizão, e de recordar que seu pai, Djalma Dias, zagueiro do último título carioca do América, em 1960, também foi campeão no Palmeiras, em 63 e 66, e em 69 no Santos, onde nasceu.

DA MESMA ÉPOCA, Junior Baiano brilhou no Palmeiras e no Flamengo, autor do gol do 1 x 0 no Juventus, na final da Copinha de 90. No mesmo ano, campeão da Copa do Brasil, e em 92, campeão brasileiro. Terceiro zagueiro do clube com mais gols, e o oitavo do Campeonato Brasileiro, em 288 jogos pelo Flamengo.

JUNIOR BAIANO, hoje técnico aos 52 anos, aplica muito do que aprendeu em campo e com as orientações que recebeu de todos os seus técnicos, desde Junior na base. Telê Santana no São Paulo, campeão da Recopa Sul-Americana de 94. Zagallo, vice da Copa de 98. Scolari no Palmeiras, campeão da Libertadores 99. 

ORGULHO DA BAIXADA fluminense, o canhoto Zinho fez 466 jogos e 65 gols pelo Flamengo, campeão carioca (86, 91, 2004) e campeão brasileiro (92). No Palmeiras, 460 jogos, 95 gols, bicampeão paulista e brasileiro (93-94) e da Libertadores (99). Zinho se sobressaiu pela aplicação tática em todas as equipes porque passou, campeão da tríplice coroa no Cruzeiro (2003), e da Copa do Brasil no Grêmio (2001). 

TITULAR DA SELEÇÃO campeã do mundo de 94, Crizam Cesar de Oliveira Filho, o Zinho, hoje aos 55 anos, analista dos canais ESPN, vê muito equilíbrio na decisão Palmeiras x Flamengo: “São equipes fortes e com muitos valores em todos os setores”. A opinião é compartilhada por Junior Baiano e Djalminha.

Fotos: André Durão / Globoesporte.com e Divulgação