O FC Porto – 28 vezes campeão português, 16 vezes campeão da Taça de Portugal e duas vezes vencedor da Liga dos Campeões da Europa – provocou nesta terça (13) a maior decepção dos últimos tempos do futebol de Portugal, ao ser eliminado da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa pelo inexpressivo FC Krasnodar, da Rússia.

DERROTA FEIA – O Porto havia ganho (1 x 0) o jogo de ida, no interior da Rússia, e os torcedores acreditaram na classificação, ocupando todos os 53.033 lugares do estádio do Dragão, mas o time não correspondeu e sofreu uma de suas piores derrotas dos últimos tempos. O FC Krasnodar garantiu a vitória ao sair para o intervalo com 3 x 0.

BRASILEIROS – Mesmo sem fazer gol, o meia Kaio, de 23 anos, paulista de Araraquara, e o lateral Wanderson, de 24 anos, maranhense de São Luis, tiveram atuação muito boa. O meia holandês Tonny Vilhena, de 24 anos, fez 1 x 0 logo aos três minutos, e o atacante russo Suleymanov, de 20 anos, marcou aos 12 e aos 34, calando os torcedores do Porto.

CRÍTICA DURA – O muito que o FC Porto conseguiu na volta do intervalo foi diminuir a decepção, com os gols do atacante Zé Luiz, de 28 anos, natural de Cabo Verde, aos 17 minutos, e do meia colombiano Luiz Diaz, de 22 anos, aos 32. Mas o time não escapou da crítica dura do técnico Sergio Conceição: “Fomos eliminado por pura negligência e falta de atenção”.

FC KRASNODAR, de apenas 11 anos de fundação, foi quarto colocado na temporada 2018-19 e ainda tenta ser campeão. A cidade de Krasnodar, no sudoeste russo, fica a 1.353 km da capital Moscou, e foi uma das sedes da Copa do Mundo de 2018. O dono do clube é o empresário russo Sergey Galitsky, de 51 anos, com fortuna avaliada em 5 bilhões de euros (mais de R$20 bilhões), dono da Tander, empresa de cosméticos e perfumaria por atacado, e o técnico, desde a fundação, é o russo Murad Musayev, de 35 anos, que faz trabalho integrado com as divisões de base. A média de idade do time é de 23 anos.

Foto: record.pt