Escolha uma Página

França, campeã do mundo de 2018, e Portugal, campeão da Europa de 2016, não saíram de 0 x 0, mas fizeram bom jogo neste domingo (11), no Stade de France, pela terceira rodada do Grupo 3 da Liga das Nações, liderado pelo saldo de gols (5 a 3) por Portugal. Cristiano Ronaldo completou cinco jogos sem fazer gol na seleção francesa, desde a semifinal da Copa do Mundo de 2006, mas quase marcou um golaço, evitado por Hugo Lloris, que dividiu as honras do jogo com o goleiro português Rui Patrício.

EM DESTAQUE – Rui Patrício, de 32 anos, 1.90m, natural de Leiria, é um dos melhores goleiros do Campeonato Inglês, desde 2018, quando assinou com o Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, após 467 jogos pelo Sporting, entre 2006 e 2018, quando saiu livre, por ação da justiça, após sofrer agressões, junto com outros companheiros, de torcedores que invadiram o vestiário do Centro de Treinamento de Alcochete, distrito de Setubal, na região metropolitana de Lisboa.

POR SUA VEZ, o francês Hugo Lloris, de 33 anos, 1,88m, natural de Nice, segunda maior cidade da belíssima Costa Azul, já fez 330 jogos pelo Tottenham, de Londres, que defende desde 2012, hoje treinado por José Mourinho, o mais vitorioso técnico português. Enquanto Lloris fez bela defesa em chute forte de Cristiano Ronaldo, Rui Patrício brilhou na finalização de Mbappé, no lance mais perigoso do ataque francês. Na saída de campo, Hugo Lloris e Rui Patrício aumentaram a coleção trocando de camisa.

13 DOS 28 – No 0 x 0 deste domingo (11), no Stade de France, no subúrbio de Saint Denis, a 10 km de Paris, estiveram em campo sete da seleção portuguesa que ganhou a Eurocopa 2016, vencendo (1 x 0) a França: Rui Patricio, Pepe, Raphael Guerreiro, William Carvalho, João Moutinho, Renato Sanches e Cristiano Ronaldo, e seis da seleção francesa: Hugo Lloris, Anthony Martial, Coman, Pogba, Giroud e Griezmann. Lloris completou 117 jogos, terceiro que mais jogou pela França, depois do zagueiro LilianThuram (142) e do meia-atacante Thierry Henry (123).

PARABÉNS – Educado e elegante, bem de acordo com a tradição francesa, o técnico Didier Deschamps, de 51 anos, deu parabéns a Fernando Santos, técnico de Portugal desde setembro de 2014, que ontem (10) completou 66 anos e foi homenageado pela seleção. Alfacinha, como são chamados em Portugal os nascidos em Lisboa, é formado em Engenharia eletroeletrônica, dirigiu os três grandes – Porto, Benfica e Sporting – e quando ganhou o campeonato de 98 passou a ser tratado como Engenheiro do Penta.

CONFIANÇA – O presidente da Federação Francesa de Futebol, Noel Le Graet, de 78 anos, um dos donos de empresa mais ricos do país, renovou a confiança no trabalho do técnico Didier Deschamps, de 51 anos, terceiro na linha dos ex-jogadores campeões do mundo também como técnico, depois de Zagalo e de Beckenbauer. Meia notável, que venceu (3 x 0) o Brasil na final de 98, Didier Deschamps foi o técnico da França na conquista da segunda Copa em 2018.

Foto: SportsKeeda