Com 69,18% dos votos, Pinto da Costa ampliará o recorde mundial à frente de um clube, ao ser eleito pela décima quinta vez consecutiva, na noite de ontem (7), presidente do FC Porto, que comanda desde 17 de abril de 1982, após deixar de ser funcionário do Banco Português do Atlântico, seu primeiro emprego aos 19 anos, e vendedor de uma loja de tintas e resina. Com 5.377 votos, ele obteve mais 3.306 votos que o segundo colocado, José Fernando Rio, com 2.071 votos.

POSSE AMANHÃ – Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, de 82 anos, é recordista também de casamentos, com ManuelaFilomena (duas vezes), Carolina (duas vezes) e Fernanda (três vezes), com quem se casou no Brasil, em julho de 2012, separando-se em 2016, reatando em 2017 e terminando, de vez, três meses depois. Pinto da Costa toma posse amanhã (9), em sessão solene no auditório José Maria Pedroto, do estádio do Dragão, para o décimo quinto mandato, até junho de 2024, um recorde mundial.

FUTEBOL DE BASE – Além de manter o nível de investimentos, o presidente Pinto da Costa antecipa que o Porto ampliará também o trabalho de base, sob a direção do ex-atacante Fernando Gomes, hoje aos 63 anos, que marcou 331 gols em 432 jogos na carreira e foi três vezes artilheiro do campeonato em 77-78-79. Em duas passagens pelo Porto, Fernando Gomes fez 125 gols em 158 jogos, de 74 a 80, e 163 gols em 184 jogos, de 82 a 89, sagrando-se cinco vezes campeão português.

27 ANOS DEPOIS – Ao ser eleito pela primeira vez como trigésimo terceiro presidente do Porto, em 17 de abril de 1982, Pinto da Costa conseguiu a primeira Taça das Taças deHóquei em Patins, depois de 27 anos da implantação do esporte no clube, em 1955. Outro feito de que sente orgulho, o de campeão de Handebol, em 1999, título que o clube não conquistava há 31 anos. Não só em mandatos e em casamentos: Pinto da Costa é o presidente recordista de títulos da história de 126 anos do FC Porto.

BRASILEIROS – Marcada para abril, a eleição no Porto foi adiada, em virtude da pandemia do novo coronavírus, e pela primeira vez realizada em dois dias, sábado e ontem (7), transcorrendo em nível elevado. Com Pinto da Costa presidente, o Porto foi 28 vezes campeão português; 21 vezes da Taça de Portugal; 21 vezes da Taça Candido de Oliveira; 2 vezes da Liga dos Campeões da Europa (87 e 2004), e 2 vezes da Liga Europa (2003 e 2011). Dois técnicos brasileiros se destacaram no clube: Flávio Costa e Yustrich. Entre jogadores, Mario Jardel é o terceiro artilheiro da história do Porto, com 168 gols em 175 jogos, entre 1996 e 2000.