Escolha uma Página

Durante o jogo da noite de ontem (12), no estádio Hernando Siles, em La Paz, onde a seleção da Bolívia perdeu (3 x 2) para o Equador, a Polícia Nacional prendeu Marco Rodriguez, presidente da Federação Boliviana de Futebol, por desobedecer um amparo institucional, que determina que Roberto Blanco seja o presidente efetivo. Com a morte de Cesar Salinas, em julho, a Federação teve que dar posse a outro presidente e o vice Roberto Blanco ganhou a causa na justiça.

EM ÚLTIMO – Em meio ao caos político, o pior de todos os tempos da conturbada história do futebol boliviano, em campo a seleção sofreu a terceira derrota consecutiva e está na última colocação, sem pontuar e com saldo negativo de 7 gols (3 a 10), atrás da Venezuela, que joga hoje (13) com o Brasil, sem vitória e sem gol em dois jogos. Arce e Marcelo Moreno, que joga no Cruzeiro, fizeram os gols bolivianos. Caicedo, Mena e Gruezo, de pênalti, deram a vitória ao Equador. O árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio, da Federação Goiana, teve atuação correta.

NEYMAR CORTADO – Sem tempo para se recuperar do problema muscular na perna, contraído em jogo do PSG, Neymar volta hoje (13) a Paris, onde continuará o tratatamento no PSG. Havia esperança de que se recuperasse para o jogo da próxima terça (17), em Montevidéu, com o Uruguai, mas o médico da seleção brasileira disse, depois de nova avaliação, ser melhor não arriscar. O anúncio do desligamento de Neymar da seleção foi feito no fim da noite de ontem (12), em São Paulo.

Foto: Reprodução