Depois de duas derrotas sem fazer gol, o Atlético Mineiro finalmente conseguiu ganhar e deixou o Zamora, da Venezuela, em último no Grupo E, ao vencê-lo de virada (3 x 2), na noite desta primeira quarta (3) de abril, no Mineirão, após sair vaiado no intervalo quando perdia (2 x 0). O time reagiu no segundo tempo e mesmo sem convencer acabou ganhando de adversário de baixo nível técnico, sem ponto e com saldo negativo de três gols em três rodadas.

2 x 0 COM VAIAS – O time do Atlético Mineiro saiu vaiado no intervalo. O ponta-esquerda Erickson Gallardo – o mais baixo em campo, com 1,65m – abriu o placar em cabeçada, entre os zagueiros, aos 17 minutos, sem defesa para o goleiro Victor. Quarto gol de bola alta sofrido pelo time do técnico Levir Culpi, que ainda não ajustou o posicionamento da defesa. No último lance do primeiro tempo, o atacante Guillermo Paiva, de 21 anos, aproveitou o vacilo da defesa e fez 2 x 0.

VIRADA EM 30 MINUTOS – No desespero, o Atlético voltou com tudo depois do intervalo e logo aos cinco minutos o atacante Maicon usou a cabeça para fazer o gol, após cruzamento de Luan. Aos 14, o meia Zé Welison acertou a trave e aos 27, o meia Vinícius, que havia substituído Elias, marcou o gol de empate. O gol da virada (3 x 2) foi do lateral Fabio Santos aos 35, de pênalti, toque do zagueiro De La Hoz com o braço. O time se tranquilizou e a torcida comemorou a primeira vitória.

PENÚLTIMO – Com 100% de aproveitamento, único que ganhou os três jogos, o Cerro Porteño, do Paraguai, lidera o Grupo E, com 9 pontos e saldo de 3 gols. O Nacional, do Uruguai, ganhou dois jogos e é o vice-lider com 6 pontos, saldo de 1 gol. O Atlético subiu para o terceiro lugar com 3 pontos – 1 vitória, 2 derrotas -, com saldo negativo de 1 gol. O Zamora é o último e sem chance de se classificar.

OS DA VIRADA – Victor, Guga, Rever, Igor Rabello e Fabio Santos; Zé Welison (Natan, 22 do segundo tempo), Elias (Vinícius, 22 do segundo tempo) e Luan (Jair, 37 do segundo tempo); Juan Cazares, Ricardo Oliveira e Maicon. Técnico – Levir Culpi. O árbitro Gery Vargas, da Bolívia, advertiu com cartão amarelo Luan e Rever, e os volantes Soto e Óscar Hernandez, expulso ao receber o segundo amarelo.

Foto: site oficial do Atlético Mineiro