O Bahia abriu a décima sexta rodada do Brasileirão 2019 com a primeira vitória como visitante, impondo ao Atlético Mineiro a segunda derrota no Estádio Independência. O gol único do jogo da manhã deste sábado (24) foi do atacante Gilberto, que reapareceu, recuperado de contusão, aos 21 minutos do primeiro tempo, completando cruzamento do lateral-direito Nino.

SOBE E DESCE – O Atlético, com 27 pontos, pode cair uma posição, ser igualado em vitórias (8) pelo Corinthians e terminar a rodada em sexto, se o tricampeão paulista vencer o lanterna Avaí, amanhã (25), em Florianópolis. O Bahia, com 24 pontos, foi ao oitavo lugar, mas depende dos resultados do Botafogo e do Atlético Paranaense com 22 pontos.

35 VEZES 1 x 0 – Foi o trigésimo quinto jogo que terminou 1 x 0, placar mais registrado em 151 jogos em que o resultado final, em 16 jogos, foi definido no primeiro tempo do Brasileirão 2019, na trigésima quarta vitória de visitante. O Bahia, fora de casa, havia sofrido três derrotas e empatado quatro vezes (três 0 x 0). O Atlético, em casa, tinha cinco vitórias, dois empates e uma derrota.

ATLÉTICO – Cleiton, Guga, Leonardo Silva, Igor Rabelo e Hernandez; Welison, Nathan, Geuvânio e Luan (David Terans, 27 do segundo tempo); Otero (Maicon, intervalo) e Alerrandro (Franco Di Santo, 15 do segundo tempo). Técnico -Rodrigo Santana, que poupou os titulares para o jogo de terça (27) com o La Equidad, da Colômbia, em Bogotá, pela Copa Sul-Americana. O Atlético precisa do empate para ir à semifinal, após 2 x 1, de virada, em Belo Horizonte. 

BAHIA – Douglas, Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni; Flavio, Gregore e Ronaldo (Guerra, 37 do segundo tempo); Arthur, Gilberto (Fernandão, 27 do segundo tempo) e Lucca (Elbert, 22 do segundo tempo). Técnico – Roger Machado. Nas três últimas rodadas do turno, o Bahia jogará em Salvador com CSA e Fortaleza, e como visitante com o Vasco.

CARTÕES NO FIM – O árbitro Rodolpho Toski Marques, da Federação Paranaense e da FIFA, teve boa atuação. Os cartões amarelos, a dois do Bahia, foram aplicados nos minutos finais, aos 45 para o volante Flavio, por falta no atacante Maicon, e aos 46 para o atacante Arthur, que se adiantou na barreira, antes da cobrança de falta do lateral Guga.

POR 253 TORCEDORES – Atlético 0 x 1 Bahia registrou 22.401 pagantes na bela manhã de sol deste penúltimo sábado (24) de agosto. Foram apenas 253 a menos que os 22.654 pagantes de Atlético 5 x 2 Sport, até hoje o maior público do Campeonato Brasileiro, no Estádio Independência, em 30 de setembro de 2018.

Bom lembrar: o Atlético sofreu hoje (24), pela primeira vez no Brasileirão 2019, a segunda derrota consecutiva. Na rodada anterior, como visitante, perdeu (1 x 0) para o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba. Nos três últimos jogos do turno, o Atlético Mineiro fará dois jogos seguidos fora com Corinthians e Botafogo, e com o Internacional.

Foto: Bruno Cantini / Atletico