O Grêmio perdeu um pênalti e a melhor chance da primeira vitória em três jogos, no erro do meia Diego Souza, que bateu para fora o pênalti que sofreu do lateral Michel, do Corinthians, aos 33 do segundo tempo da noite deste sábado (15), na Arena Grêmio, em Porto Alegre. Resultado justo no primeiro 0 x 0 do Campeonato Brasileiro de 2020, em que os times foram pouco objetivos, e o treinador Tiago Nunes, que deveria dar bom exemplo, bem expulso da área técnica pelo excesso de reclamação.

POUCAS CHANCES – Principalmente no primeiro tempo, Grêmio – no primeiro jogo sem Everton, já apresentado no Benfica – e Corinthians não apresentaram criatividade. O árbitro Bruno Arleu Araújo fez bem em desprezar a reclamação do Corinthians, ao não marcar pênalti na bola dividida do atacante  com o zagueiro argentino Kannemann, que foi limpo na jogada. Os times abusaram do toque de bola e os goleiros não fizeram sequer uma defesa difícil no primeiro tempo.

TRAVESSÃO E PÊNALTI – Na volta do intervalo, o Grêmio tomou mais a iniciativa das ações e teve a primeira boa chance com o meia Jean Pyerre, que acertou o travessão aos 28. Cinco minutos depois, em boa arrancada, Diego Souza foi derrubado na área pelo lateral Michel e o árbitro, por desencargo de consciência, ainda consultou o VAR. Na cobrança, Diego Souza perdeu a melhor chance, chutando à esquerda do goleiro Cassio. Até o final não houve outra e o 0 x 0 terminou sendo justo.

GRÊMIO – Vanderlei, Orejuela, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Lucas Silva), Mateus Henrique e Jean Pyerre (Isaque); Alison, Diego Souza (Thaciano) e Pepe. Técnico – Renato Portaluppi. Serão cariocas os próximos adversários do bicampeão gaúcho, o Flamengo, quarta (19), no Maracanã, e o Vasco, domingo (23), na Arena Grêmio.

CORINTHIANS – Cassio, Michel, Gil, Danilo Avelar e Sidcley; Gabriel (Camacho), Cantillo (Leo Natel), Ramiro (Ruan) e Luan (Éderson); Mateus Vital (Araos) e Jô. Técnico – Tiago Nunes. Os próximos jogos do vice-campeão paulista serão na Arena Corinthians, quarta (19), com o Coritiba, e na quarta seguinte (26), com o Fortaleza.

QUATRO CARTÕES – Atuação segura de Bruno Arleu Araújo, da Federação do Rio de Janeiro e em seu primeiro Campeonato Brasileiro como árbitro FIFA. Acompanhou os lances sempre de perto, foi correto na marcação das faltas e do pênalti, com o critério de consultar o VAR, e aplicou bem os cartões em Kannemann e Mateus Henrique, do Grêmio, e Gil e Leo Natel. Acertou também na expulsão da área técnica do treinador Tiago Nunes, do Corinthians, pelo excesso de reclamação.

Fotos: Facebook de Corinthians e Grêmio