Depois de uma vitória e uma derrota, Chapecoense e Atlético Paranaense empataram (1 x 1) pela primeira vez no Brasileirão 2019, no jogo das 11 da manhã, sob forte calor na Arena Condá, em Chapecó, a capital do oeste catarinense, distante 550 km de Florianópolis, capital do estado. Foi o segundo 1 x 1 da terceira rodada e o quarto do campeonato. R$140.710,00. 6.433 pagantes. O Furacão poupou a maioria dos titulares e não conseguiu ganhar pela primeira vez como visitante.

JUSTO – O resultado foi justo porque Chapecoense e Atlético Paranaense fizeram jogo equilibrado e até nos chutes em gol empataram, com dezesseis finalizações de cada time. O atacante Rony afinal marcou o primeiro gol, depois de oito jogos pelo Furacão, encobrindo o goleiro Tiepo com chute forte que desviou no gramado, aos 30 do segundo tempo. Paraense de Magalhães Barata, Rony havia substituído Braian Romero aos 21. No próximo sábado (11), ele completará 24 anos.

ARTILHEIRO – O empate da Chapecoense, que lutou até o fim para evitar a derrota, veio aos 43 minutos com o gol de Everaldo, aproveitando bem o rebote do goleiro Santos em chute forte do meia Diego Torres da entrada da área. Gaúcho de Garibaldi, 27 anos, 1,81m, Everaldo divide a artilharia do Brasileirão 2019 com Ricardo Bueno, do Ceará, com três gols em três jogos. Ele considera a média boa em uma competição bem difícil e equilibrada.

CHAPECOENSE – Tiepo, Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Marcio Araújo, Diego Torres e Gustavo Campanharo (Augusto);Renato (Bruno Silva), Regis (Alan Ruschell) e Everaldo. Técnico – Ney Franco. A Chapecoense vai ao Maracanã, domingo (12), para o jogo da quarta rodada com o Flamengo, tentando a primeira vitória fora, após perder (1 x 0) para o Corinthians.

ATLÉTICO – Santos, Robson, Leo Pereira, Paulo André e Wellington; Leo Cittadini (Lucho Gonzalez), Erick e Marcio Azevedo; Braian Romero (Rony), Vitinho e Marcelo Cirino (Nikão). Técnico – Tiago Nunes. Antes do jogo de domingo (12), em Salvador, com o Bahia, o Furacão jogará quinta (9), no estádio da Bombonera, em Buenos Aires, com o Boca Juniors, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. O Atlético já está classificado para o mata-mata das oitavas de final.

QUATRO CARTÕES -Chapecoense 1 x 1 Atlético Paranaense teve boa atuação do árbitro Vinícius Araújo, da Federação Paulista, que aplicou quatro cartões amarelos. O único da Chapecoense foi o do zagueiro Douglas. Os do Atlético, do zagueiro Paulo André e dos atacantes Braian Romero e Rony, que o substituiu. O árbitro usou bem o tempo técnico, devido ao forte calor em Chapecó, para que os jogadores se reidratassem aos 20 minutos de cada tempo.

Foto: Jovem Pan / UOL