Escolha uma Página

O RESENDE FC, do Sul do estado do Rio, que mantém parceria com o Olympique Lyon e até alterou o estatuto para incluir o escudo do clube francês em seu escudo, venceu neste último domingo (30) de janeiro o Nova Iguaçu por 1 x 0, no estádio do Trabalhador, em Resende, município do Sul do estado, a 146 km da capital do Rio de Janeiro. O gol foi do meia Emanuel Biancucchi, aos 21 minutos do 2º tempo, completando cruzamento do lateral-esquerdo Kaíque.

BIANCUCCHI, de 33 anos, é argentino da cidade portuária de Rosário, onde também nasceu Messi, seu primo de 1º grau, filho de Celia Maria, tia e madrinha de batismo de Lionel Messi, um ano mais velho. Biancucchi  também tem nacionalidade italiana e paraguaia, e estreou no futebol brasileiro aos 25 anos, com o gol da vitória (2 x 1) do Bahia sobre o Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2014, em 28 de setembro, no estádio da Fonte Nova, em Salvador.

SUA PASSAGEM não foi tão boa pelo Vasco, com 2 gols em 10 jogos em 2015, mas no Vila Nova de Goiânia ganhou o Brasileiro da Série C em 2020, marcando o gol da classificação (1 x 0 sobre o Ituano, em Itu), com apenas seis minutos em campo. Ele substituiu Alan Mineiro aos 25, fez o gol aos 31, e foi expulso ao tirar a camisa para comemorar porque aos 28 havia sido advertido com cartão amarelo por falta dura: “Tudo muito rápido, mas tudo muito bom” – recorda.

CLUBE DE 112 ANOS, fundado no domingo, 6 de junho de 1909, o Resende FC começou a construir seu estádio dos Eucaliptos em 1916 durante a visita do mineiro Alberto Santos Dumont, o Pai da Aviação, em 1916. O nome mudou para estádio do Trabalhador, onde o Resende fez hoje (30) o primeiro jogo de 2022, depois de perder na estreia para o Madureira por 1 x 0, em Conselheiro Galvão. 

BOM DIZER: a primeira parceria do Resende FC foi com a Pelé Academia, assinada pelo Rei do Futebol, após acerto com o presidente Cornélio Rosemberg, que depois assinou a segunda parceria com o Olympique Lyon. Em 2014-2015, dirigido pelo técnico Edson Souza, o Resende foi bicampeão da Taça Rio, ao golear a Portuguesa Carioca por 5 x 2. O técnico Sandro Sargentim, paulista de 42 anos, ganhou ainda mais ânimo para a sequência de 2022 com o 1 x 0 de hoje.

Foto: Superesportes