O atacante francês Kylian Mbappé, de 22 anos, que marcou três gols, foi o destaque da goleada de virada (4 x 1) do PSG sobre o Barcelona, na noite de ontem (16), no Camp Nou, garantindo praticamente a classificação do campeão francês e vice-campeão da Europa para as quartas de final da Liga dos Campeões 2020-2021, com a vantagem de poder perder, até por três gols, no jogo de volta, dia 10 de março, no Parque dos Principes, em Paris.

BOM LEMBRAR – Desde a quarta, 5 de novembro de 1997, quando foi goleado (4 x 0) pelo Dínamo de Kiev (Ucrânia), na fase de grupos, o Barcelona não sofria quatro gols em um jogo da Champions no Camp Nou. Na época, ainda sem Messi, que só estreou em outubro de 2004, os destaques eram o goleiro português Vítor Baía, ex-Porto, e os meias brasileiros Giovanni, ex-Santos, e Rivaldo, ex-Palmeiras. O nome do jogo foi Andriy Shevchenko, notável artilheiro ucraniano, que fez três gols no primeiro tempo.

A VIRADA – Cinco minutos depois de Messi converter o pênalti do lateral francês Layvin Kurzawa no meia holandês Frenkie de Jong, aos 27, Mbappé empatou de pé esquerdo, após driblar o zagueiro francês Clément Lenglet. No segundo tempo, Mbappé fez 2 x 1 aos 20, depois que o zagueiro Piqué cortou mal o cruzamento do lateral italiano Florenzi. O terceiro, aos 25, foi de cabeça do atacante italiano Moise Kean, após falta de Marco Verratti. E aos 40, com belo gol no ângulo, Mbappé fez 4 x 1, com assistência do meia alemão Julian Draxler.

ELOGIOS – Os jornais franceses fizeram muitos elogios a Mbappé. Le Parisien publicou: “Faltou Neymar sobrou Mbappé pegando fogo para levar o PSG à glória da goleada”. L’Equipe destacou: “Sem Neymar e Di Maria, todos os focos foram em Mbappé, que brilhou com seu notável hat-trick”. France Football, revista que circula às terças e sextas, atrasou sua edição para esperar o fim do jogo, e ressaltou: “Festa no Camp Nou, com atuação estratosférica e três gols de Mbappé”.

KYLIAN MBAPPÉ, de 22 anos, parisiense do subúrbio de Bondy, segundo mais jovem da seleção francesa em Copa do Mundo, aos 19 anos, 5 meses, 28 dias, em 2018; terceiro mais jovem a fazer dois gols, nos 4 x 3 na Argentina, depois de Pelé, aos 17 anos, na Copa de 58, e do inglês Owens, aos 18 anos, na Copa de 98. Depois de Pelé, Mbappé foi o segundo mais jovem a fazer gol em final de Copa. Com os três de ontem (16), Mbappé chegou aos 214 jogos, com 135 gols e 63 assistências.

CRÍTICAS – Messi foi alvo de muitas críticas. Sport, jornal da Catalunha, escreveu: “Messi fez um gol de pênalti e mais nada. Ele jogava para saber se pode continuar feliz em Barcelona ou se precisa ir a Paris para recuperar a esperança perdida. Messi deu de cara com a realidade e viu seu time ser amplamente dominado pelo PSG”. Já o diário Marca, principal jornal esportivo de Madrid, publicou: “Depois de fazer o gol, Messi desapareceu do campo”.

BAIXO NÍVEL – O zagueiro Piqué e o atacante francês Griezmann, campeão do mundo em 2018, que o Barcelona tirou do Atlético de Madrid em julho de 2019, pagando a multa de 120 milhões de euros, discutiram em baixo nível durante o jogo, ao ponto de cada um xingar a mãe do outro. As câmeras da televisão espanhola flagraram os xingamentos, iniciados depois que Piqué cobrou de Griezmann mais participação na marcação, quando o placar ainda estava em 1 x 1.

BARCELONA – Ter Stegen, Dest (Mingueza), Piqué (Puig), Lenglet e Jordi Alba; Busquets (Pjanic), Frenkie de Jong e Pedri (Trincão); Dembélé, Messi e Griezmann (Braithwaite). O técnico holandês Ronald Koeman, de 57 anos, reconheceu a ampla superioridade do PSG, que quebrou invencibilidade de doze jogos do Barcelona, terceiro do Campeonato Espanhol. O jornal Mundo Deportivo, de Madrid, destacou em sua primeira página: “O Barcelona foi destroçado pelo PSG”.

PSG – Keylor Navas, Florenzi (Kehrer), Marquinhos, Kimpembe e Kurzawa; Gueye (Herrera), Paredes, Moise Kean (Danilo) e Marco Verratti (Draxler); Mbappé e Mauro Icardi. Bem orientado pelo técnico argentino Maurício Pochettino, de 48 anos, o time usou bem a força fisica na marcação, dura, mas sempre limpa. Os dois italianos também se destacaram: o lateral Alessandro Florenzi, de 29 anos, emprestado pela Roma, e o meia Marco Verratti, de 28 anos, comprado do Pescara em 2012.

27 FALTAS, 1 CARTÃO – O árbitro holandês Bjorn Kuipers, de 47 anos, marcou 27 faltas, 11 do Barcelona, e só aplicou um cartão amarelo, aos 19 do primeiro tempo, no volante senegalês Idrissa Gueye, do PSG, por falta em Dembélé. Ele apitou dois jogos do Brasil: 3 x 0 na Espanha, na final da Copa das Confederações de 2013, no Maracanã, e 2 x 0 na Costa Rica, na Copa do Mundo de 2018. Administrador de empresas, é dono de uma rede de supermercados em Oldenzaal, a 160 km da capital Amsterdam.

LIVERPOOL GANHOU EM CINCO MINUTOS

Depois de três derrotas consecutivas na Premier League, em que está a onze pontos do líder Manchester City, o Liverpool aproveitou duas falhas gritantes do Leipzig para ganhar (2 x 0), na noite de ontem (16), na Arena Puskas, em Budapeste, capital da Hungria, porque o governo alemão proibiu a entrada de ingleses, que diz serem os maiores transmissores da Covid-19. O jogo de volta está marcado para 11 de março, no Anfield Road, e o Liverpool pode perder por um gol.

O ARTILHEIRO egípcio Mohammed Salah, de 28 anos, fez o primeiro gol aos oito minutos do segundo tempo, depois da falha do meia austríaco Marcel Sabitzer, de 26 anos, e o atacante senegalês Sadio Mané, de 28 anos, aproveitou a falha do zagueiro francês Nordi Mukiele, de 23 anos, para marcar o segundo gol aos treze minutos. A Liga dos Campeões é a única esperança de título do Liverpool no restante da temporada 2020-2021, depois de eliminado da Copa da Inglaterra.

BRASILEIROS – Além do goleiro gaúcho Alisson, com atuação tranquila, depois de falhar feio na última rodada inglesa, o Liverpool contou com o meia Thiago Alcântara, substituído pelo britânico Oxlade-Chamberlain, e com o atacante Roberto Firmino, que saiu quase no final para a entrada do suíço Xherdan Shaqiri. O técnico alemão Jurgen Klopp sentiu-se mais aliviado com a vitória, que aumentou a motivação para o clássico da cidade portuária, que Liverpool e Everton disputarão sábado (20).

PORTO x JUVENTUS – No estádio do Dragão, o FC Porto recebe a Juventus e o técnico Sergio Conceição descartou marcação especial sobre o artilheiro Cristiano Ronaldo. Já o técnico italiano Andrea Pirlo diz que a Juventus está preparada para o jogo cauteloso dos portugueses. Contundidos, o meia argentino Paulo Dybala; o volante brasileiro Arthur e o meia colombiano Juan Cuadrado ficaram em tratamento em Turim.

SEVILHA x DORTMUND – O outro jogo desta quarta (17) pela Liga dos Campeões será no estádio Ramon Sanchez Pizjuan, no Sul da Espanha. O Sevilha, atual campeão da Liga Europa, está em quarto no Campeonato Espanhol com 45 pontos, depois de cinco vitórias consecutivas, e o Borussia Dortmund é apenas sexto no Campeonato Alemão com 33 pontos, 16 a menos que o líder Bayern Munique. Os observadores veem o jogo com caracteristicas de equilíbrio.

Alex Caparros/Getty Images