TRÊS MESES DEPOIS de grave contusão no tornozelo, e 10 dias após completar 30 anos, Neymar voltou ao time do PSG, substituindo o argentino Ángel Di Maria, aos 28 do 2º tempo, e deu belo passe de calcanhar para Mbappé iniciar a grande arrancada, driblar dois marcadores e fazer o gol da vitória por 1 x 0 sobre o Real Madrid, na noite desta 3ª feira (15), no Parque dos Príncipes, em Paris.

TIME PEQUENO – Acuado, sem iniciativa e pouco saindo do próprio campo, o Real Madrid, maior vencedor da Liga dos Campeões com 13 títulos, jogou como time pequeno. O PSG exerceu amplo domínio, e só não goleou, devido à atuação destacada do notável goleiro belga Courtois, de 29 anos, 1,99m, que até pênalti de Messi defendeu no canto esquerdo aos 16 do 2º tempo.

REVELAÇÃO DA COPA DE 2018, que ganhou seis meses antes de completar 19 anos, Mbappé fez o gol da vitória do PSG aos 49 minutos do 2º tempo, após receber assistência de calcanhar de Neymar. Em mais uma grande e explosiva arrancada, o atacante francês passou por Lucas Vazquez e Eder Militão e finalizou por baixo das pernas do goleiro. O PSG trocou 679 passes, com precisão de 91%.

O PSG, DO TÉCNICO ARGENTINO Maurício Pochettino, que completará 50 anos dia 2 de março, fez 21 finalizações, 8 na direção do gol, e o Real Madrid, do técnico italiano Carlo Ancelotti, de 62 anos, em uma de suas atuações mais apagadas, só finalizou três vezes, nenhuma na direção do gol. Mbappé fez seu 32º gol em 52 jogos pela Liga dos Campeões. 

MBAPPÉ REPETIU O FILME de sábado (12), quando marcou o gol da vitória por 1 x 0 sobre o Rennes, nos acréscimos do jogo da 24ª rodada do Campeonato Francês, que o PSG lidera com 13 pontos de vantagem sobre o Olympique Marselha (59 a 46). Dos últimos 39 gols do PSG, 35 foram marcados no 2º tempo. O Real Madrid acreditou que sobreviveria ao bombardeio, mas Mbappé tinha a última bala.

SEM NENHUMA SURPRESA, o meia Casemiro, capitão frequente da seleção brasileira, está suspenso do jogo de volta, em Madrid, dia 9 de março. Um dos que mais cometem falta, foi advertido com cartão amarelo pelo árbitro italiano Daniele Orsato, aos 37 do 1º tempo, por falta grosseira no meia argentino Leandro Paredes. 13º amarelo de Casemiro em 33 jogos na temporada 2021-2022.

Foto: 90 min