Três vezes campeão no Barcelona, como volante em 91-92 e como técnico em 2008-2009 e 2010-2011, Pep Guardiola conseguiu classificar o Manchester City pela primeira vez à semifinal da Liga dos Campeões, com o PSG, com a virada (2 x 1) sobre o Borussia Dortmund,  repetindo nesta quarta (14), no Iduna Park, na Alemanha, o placar da vitória no jogo de ida na Inglaterra. Com Guardiola, o City foi eliminado quatro vezes nas quartas de final, a última em 2015-2016 pelo Real Madrid. 

DOSE DUPLA – O repeteco do City foi em dose dupla: no placar de 2 x 1, desta vez de virada, e no autor do gol da vitória, o meia-atacante inglês Phil Foden, de 20 anos, canhoto, que acertou o chute da entrada da área, aos 30 do segundo tempo, sem defesa para o goleiro suíço Marwin Hitz, de 33 anos, 1,94m. O City havia conseguido o empate aos 10 minutos, com o gol de outro canhoto, o argelino Riyad Mahrez, de 30 anos, convertendo o pênalti cometido com a mão pelo zagueiro alemão Emre Can.

GOL E REAÇÃO – Precisando vencer por dois gols, o Borussia Dortmund se lançou ao ataque e conseguiu o gol aos 16 minutos, mas o City reagiu e quase empatou quando o capitão De Bruyne acertou a trave. O meia-atacante Jude Bellingham, de 17 anos 290 dias, tornou-se o mais jovem do time alemão a fazer um gol na Liga dos Campeões. Comprado em 2020 por 23 milhões de euros do Birmingham, foi o mais jovem a estrear no time inglês, aos 16 anos e 38 dias. 

MELHORES – O goleiro Ederson, único brasileiro do City em campo, não teve culpa no gol, e os destaques do líder do Campeonato Inglês foram Mahrez e Foden, autores dos gols, e o meia Gundogan, que recebeu o prêmio de melhor do jogo, bem apitado pelo espanhol Carlos del Cerro Grande, de 45 anos, desde 2013 na FIFA. Das 15 faltas que marcou, 8 foram do City, que teve o único do jogo advertido com cartão amarelo, Phil Foden, autor do gol da vitória de virada.

FINAL INGLESA – Treze anos depois, pode haver a segunda final inglesa da Liga dos Campeões, se o City vencer o PSG e o Chelsea ganhar do Real Madrid. O Chelsea participou da única, em 2007-2008, que perdeu nos pênaltis para o Manchester United (6 x 5), depois de 1 x 1. Das seis decisões de times do mesmo país, três foram entre espanhóis: 1999-2000, Real Madrid 3 x 0 Valencia. 2013-2014, Real Madrid 4 x 1 Atletico de Madrid, e 2015-2016, Real Madrid 5 x 3 Atletico de Madrid, nos pênaltis, após 1 x 2. Em 2002-2003, Milan 3 x 2 Juventus, nos pênaltis, depois de 1 x 1, e em 2012-2013, Bayern Munique 2 x 1 Borussia Dortmund.

Foto: Terra