Escolha uma Página

REAL MADRID E MANCHESTER CITY confirmaram o favoritismo e ficaram mais perto das quartas de final, ao iniciarem com vitória, como visitantes, o mata-mata das oitavas de final da Liga dos Campeões, na noite desta 3ª feira (13). O Real Madrid, maior campeão com 14 títulos, venceu o Leipzig (1 x 0), e o Manchester City, atual campeão, ganhou do Copenhague (3 x 1).

O MEIA-ATACANTE BRAHIM DIAZ, de 24 anos, natural de Málaga, a mais bela cidade portuária da Costa do Sol do Sul da Espanha, marcou o gol monumental da vitória do Real Madrid, ao driblar três marcadores e finalizar de canhota, aos 3 minutos do 2º tempo, no ângulo direito do goleiro húngaro Peter Gulácsi, de 33 anos, que completou 287 jogos, desde 2015 no time alemão.

O LEIPZIG REAGIU, MAS PAROU em nove defesas do goleiro ucraniano Andriy Lunin, de 25 anos, 1,91m, que está substituindo o belga Courtois, de 31 anos, 1,99m, que só deve voltar em maio, em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo, após lesão grave, em dezembro, durante um treino. O italiano Carlo Ancelotti elogiou muito a atuação de Lunin, visto inicialmente com certa desconfiança.

O TÉCNICO TAMBÉM COBRIU de elogios o autor do gol, Brahim Diaz, titular pela primeira vez na Champions, substituindo o inglês Jude Berlingham, artilheiro do Campeonato Espanhol, em recuperação de torção do tornozelo esquerdo. Foi a 33ª vitória de Ancelotti em 44 jogos da Champions, em que é recordista com quatro títulos (Milan 2002-03 e 2006-07), e Real Madrid (2013-14 e 2021-22).

OS 45 MIL TORCEDORES que lotaram a Arena Leipzig, no Leste alemão, sob frio de quatro graus, vaiaram o árbitro bósnio Irfan Peljto, de 39 anos, Fifa desde 2015, ao anular um gol de Benjamin Sesto, mas o VAR mostrou com clareza que o zagueiro Henrics, além de impedido, empurrou pelas costas o goleiro do time espanhol.

OS BRASILEIROS DO REAL MADRID, titulares do início ao fim, tiveram boa atuação. Rodrygo quase ampliou a vantagem, na metade do 2º tempo, ao cabecear rente à trave cruzamento do meia francês Camavinga. Vinícius Junior acertou o pé da trave esquerda ao 31 do 2º tempo, e pouco depois, foi advertido com cartão amarelo, ao retardar a cobrança de um escanteio.

NO PARKENSTADION de Copenhague, capital da Dinamarca, sob frio de 5 graus, o meia belga Kevin De Bruyne, de 33 anos, completou 260 jogos e 97 gols pelo Manchester City, que defende desde 2015, com mais uma atuação primorosa, na vitória sobre o Copenhague (3 x 1), sensação da fase de grupos da Champions. 

DE BRUYNE, autor do belíssimo gol da Bélgica, de fora da área, que eliminou o Brasil da Copa de 2018, abriu o placar aos 11. Magnus Mattson, de 24 anos, marcou o gol do Copenhague aos 34, após saída errada do goleiro Ederson, único brasileiro do City, que se irritou e deu um soco na trave. Ainda no 1º tempo, o meia português Bernardo Silva, de técnica refinada, fez o 2º gol do City aos 45.

O 3º GOL DO CITY foi do ponta canhoto Phil Foden, de 23 anos, aos 47 do 2º tempo, em outra jogada criada por De Bruyne. O goleiro polonês Kamil Grabara, de 25 anos, 1,95m, evitou que o Copenhague fosse goleado. O árbitro espanhol José Maria Sanchez Martinez, de 40 anos, marcou 16 faltas, só três do City, que não teve advertido com cartão amarelo.

NESTA 4ª FEIRA (14), o PSG recebe a Real Sociedad no Parque dos Príncipes, em Paris, e o Bayern Munique visita a Lazio, no Estádio Olímpico de Roma. Na próxima semana serão concluídos os jogos de ida das oitavas de final da Champions: dia 20, Inter de Milão x Atlético de Madrid e PSV x Borussia Dortmund, e dia 21, Napoli x Barcelona e Porto x Arsenal.

Fotos: Antonio Villalba y Pedro Castillo e Lance!