O Shakhtar, campeão da Ucrânia, com 10 brasileiros e técnico português, tornou-se neste 1 de dezembro de 2020 o quinto time  a vencer o Real Madrid – recordista de títulos europeus (13) -, no turno e no returno da fase de grupos da mesma edição da Liga dos Campeões. Antes, o Ajax da Holanda (95-96), o Bayern Munique (99-2000), a Juventus (2008-09) e o CSKA Moscou (2018-19) haviam derrota o Real Madrid nos jogos de ida e volta. O Shakhtar venceu (2 x 0) na Ucrânia, depois de 3 x 2 em Madrid.

DOS CINCO BRASILEIROS do Real Madrid, o lateral Marcelo, o zagueiro Eder Militão e o volante Casemiro não saíram do banco de reservas. O atacante Rodrygo, ex-Santos, foi o único a iniciar o jogo, com atuação decepcionante, e Vinícius Junior, ex-Flamengo, só entrou aos 32 do segundo tempo, sem nada acrescentar. Os gols do Shakhtar, no Estádio Olímpico de Kiev, capital da Ucrânia, foram no segundo tempo: Dentinho, ex-Corinthians, aos 12, e Manor Solomon, israelense de 21 anos, aos 37.

AS CRÍTICAS mais fortes foram dirigidas a Rodrygo, Vinícius Junior e Varane, zagueiro da seleção francesa campeã do mundo em 2018. Tanto MUNDO DEPORTIVO quanto MARCA, principais diários esportivos espanhóis, destacam em sua edição on-line, que “o Real Madrid jogou um futebol irrelevante, desastroso, com dribles inúteis”, salientando também que “ninguém se salva no time, que se encontra à beira da catástrofe”. Bom dizer: o Real Madrid só venceu um de seus últimos 5 jogos.

ZIDANE PODE SER DEMITIDO – O engenheiro civil Florentino Perez, madrilenho de 73 anos, decidirá nesta quarta (2) sobre a demissão do técnico francês Zinèdine Zidane, de 48 anos, que já antecipou que não pedirá para sair. Há até nomes na pauta do presidente: o do argentino Maurício Pochettino, de 48 anos, sem clube desde que saiu do londrino Tottenham, em 2019, e Raul Blanco, ex-atacante de 43 anos, recordista de jogos (741) do Real Madrid, e atualmente dirigindo o time B do Real Castilla.

O TÉCNICO LUIS CASTRO, de 59 anos, português de Vila Real, dirige o Shakhtar desde junho de 2019, quando substituiu outro português, Paulo Fonseca, de 49 anos, que no último domingo (29) de novembro sofreu a pior derrota no Campeonato Italiano, 4 x 0 para o Napoli, desde que assumiu a Roma. Luis Castro treinou durante dez temporadas as equipes de base do FC Porto e depois dirigiu a equipe principal em poucos jogos.

OS BRASILEIROS do Shakhtar são o lateral Dodô, de 22 anos, paulista de Taubaté; o zagueiro Vitão, de 20 anos, paranaense de Jacarezinho; o meia Alan Patrick, de 29 anos, paulista de Catanduva, jogou no Internacional; o meia e ponta Tetê, de 20 anos, gaúcho de Alvorada; o meia Marlos, de 32 anos, paranaense de São José dos Pinhais; o volante Maycon, de 23 anos, paulistano, ex-Corinthians, já naturalizado, em sua sexta temporada, e eleito melhor jogador do campeonato ucraniano em 2017 e 2019.

O ATACANTE DENTINHO, de 33 anos, natural de Santos, que fez 168 jogos pelo Corinthians, entre 2007 e 2011, quando saiu para o Shakhtar, marcou nesta terça (1) seu primeiro gol na Champions. O ponta e meia Taison, de 32 anos, gaúcho de Pelotas, foi da seleção brasileira sub-17 e sub-20; o atacante Junior Moraes, santista de 33 anos, foi o terceiro a se naturalizar e a jogar também pela seleção da Ucrânia, e o ponta Fernando, mineiro de 21 anos, que saiu do Palmeiras em 2018 para o Shakhtar.

COM A VITÓRIA (3 x 2) da Inter de Milão sobre o Borussia Monchengladbach, na Alemanha, o Grupo B ficou indefinido e as duas vagas serão decididas quarta-feira (9): o time alemão, líder com 8 pontos, só precisa do empate no jogo como visitante com o Real Madrid, que tem obrigação da vitória para não ser eliminado, pela primeira vez em sua história, na fase de grupos. O Shakhtar, vice-líder com 7 pontos, vai a Milão para o jogo com a Inter, em último com 5 pontos, no estádio Giuseppe Meazza.

PORTO CLASSIFICADO – O Manchester City, do técnico espanhol Pep Guardiola, já entrou classificado como primeiro, enquanto o FC Porto, do técnico Sergio Conceição, precisava só do empate para confirmar a classificação. O jogo foi equilibrado no estádio do Dragão, onde o atual campeão português conseguiu a vaga com o 0 x 0. Foi o quarto jogo entre os times, primeiro que o City não venceu. O time inglês completou 16 jogos sem derrota – 12 vitórias, 4 empates – na fase de grupos da Champions. 

Foto: A Tribuna