Escolha uma Página

Um ano depois de pagar a multa rescisória de 50 milhões de euros – R$250 milhões – ao Porto, o Real Madrid incluiu ontem (4) o zagueiro Eder Militão, da seleção brasileira, na lista de negociáveis, após apenas doze jogos, desde setembro, quando substituiu o capitão Sergio Ramos, contundido, na vitória (3 x 2) sobre o Levante. O técnico Zidane quer o francês Dayot Upamecano, de 21 anos, 1,86m, com 103 jogos desde 2017 no Leipzig.

BOM LUCRO – Eder Militão formou-se na base do São Paulo em 2012, mas só estreou no time principal em 2017. Depois de quatro gols em 57 jogos, foi vendido em julho de 2018 por quatro milhões de euros – R$20 milhões – ao Porto, que obteve bom lucro, ao repassá-lo, um ano depois, ao Real Madrid por 50 milhões de euros. Ele estreou no Porto em setembro de 2019 e fez cinco gols em 46 jogos, com atuações que não chegaram a empolgar.

RESERVA – Paulista de Sertãozinho, Eder Militão, de 22 anos, 1,86m,  foi convocado pela primeira vez em 2018 com o corte do lateral Fagner, mas não entrou no primeiro amistoso – 2 x 0 nos Estados Unidos, em Nova Jersey -, e no segundo – 5 x 0 sobre El Salvador, em Washington -, jogou o tempo todo na lateral-direita. Reserva na Copa América 2019, só entrou no último jogo – 3 x 1 no Peru -, substituindo Philippe Coutinho quase no final.

EDER MILITÃO só participou de oito jogos da seleção e está na lista dos 24 convocados do técnico Tite para os dois primeiros jogos das eliminatórias da Copa do Mundo 2022, com Bolívia e Peru. Marcados para 27 e 31 de março, os jogos foram adiados por causa da epidemia do novo coronavírus e ainda não foram remarcados. Militão é reserva de Marquinhos e Tiago Silva, ambos do PSG.

Foto: Futebol 365