A goleada de 4 x 1 sobre o Huesca, primeiro do rebaixamento, não garante a liderança de La Liga ao Real Madrid, com 16 pontos em 7 jogos, porque a Real Sociedad, com 14, pode ultrapassá-lo, se vencer neste domingo (1) o Celta, no estádio Balaídos, em Vigo, cidade da comunidade da Galícia, na costa Noroeste. Depois do gol do belga Hazard, aos 40, de fora da área, o francês Benzema fez 2 x 0 no último lance do primeiro tempo, aos 46, após cruzamento sob medida do espanhol Lucas Vazquez.

ABSOLUTO – O Real Madrid manteve o domínio absoluto na volta do intervalo e ampliou a vantagem logo aos 8 minutos, com o gol do meia uruguaio Federico Valverde, de 22 anos, com assistência de Benzema, que fechou a goleada aos 46, após Rodrygo desviar de cabeça o cruzamento de Marcelo, titular do início ao fim. David Ferreiro, atacante espanhol de 32 anos, fez o gol do Huesca, clube da comunidade autônoma de Aragão, na região Norte, a 390 km da capital Madrid.

30 FINAIS – Os atacantes Rodrygo, ex-Santos, e Vinícius Junior, ex-Flamengo, entraram simultâneamente aos 15 do segundo tempo, substituindo Asensio e Hazard, e tiveram desempenho discreto. O meia Casemiro, titular da seleção brasileira, foi substituído aos 24 do segundo tempo pelo alemão Kroos. Pela primeira vez no campeonato 2020-21, o Real Madrid não teve jogador advertido com cartão amarelo. O zagueiro Sergio Ramos, no time desde 2005, completou 500 jogos no campeonato.

REAL MADRID – Courtois, Lucas Vazquez (Mendy), Eder Militão, Sergio Ramos (cap) e Marcelo; Valverde (Isco), Casemiro (Kroos)e Luka Modric; Asensio (Rodrygo), Benzema e Hazard (Vinicius Junior). O técnico francês Zidane esquivou-se de comentar sobre a discussão no vestiário entre Benzema e Vinícius Junior, no jogo anterior, depois que o atacante brasileiro viu Benzema pedir ao lateral francês Mendy, que não lhe passasse a bola. Zidane limitou-se a dizer: “O problema existiu, mas já foi superado”.

BARCELONA EMPATA – Pela quinta vez, nos jogos em que começou em desvantagem, o Barcelona não conseguiu vencer, como neste último sábado (31) de outubro, no 1 x 1 com o Alavés, que fez 1 x 0, gol do lateral Luis Rioja aos 31 minutos, aproveitando a falha do goleiro brasileiro Neto. O francês Antoine Griezmann, que não marcava desde 5 de julho, fez o gol de empate do Barcelona, aos 17 do segundo tempo, um minuto após o meia Peleteiro, do Alavés, ser expulso por falta dura no zagueiro Piqué.

DEYVERSON, atacante mineiro de 29 anos, emprestado ao Alavés pelo Palmeiras, campeão brasileiro de 2018, teve atuação discreta, e foi substituído no intervalo pelo espanhol Joselu, de 30 anos. Quem se sobressaiu, quando o Barcelona aumentou a pressão para tentar a virada, foi o goleiro Fernando Pacheco, de 28 anos, 1,86m, natural de Badajoz, com defesas notáveis, ao completar 191 jogos pelo Alavés, desde 2016, dois anos após ter ganho o Mundial de clubes com o Real Madrid.

ALAVÉS 1 x 1 BARCELONA foi no estádio Mendizorroza, na cidade de Vitoria-Gasteiz, sede do Deportivo Alavés, na região do País Basco, a 532 km de Barcelona. A melhor colocação do time foi o sexto lugar na temporada 1999-2000. No atual campeonato, o Alavés é décimo terceiro, só uma posição abaixo do Barcelona, ambos com 8 pontos. O Barcelona tem vantagem no saldo de gols. 

PORTUGUÊS BRILHA – O atacante João Felix, de 20 anos, português de Viseu, comprado do Benfica por 126 milhões de euros, foi o destaque da vitória (3 x 1) do Atlético de Madrid sobre o Osasuna, neste sábado (31), no estádio Reino de Navarra, em Pamplona, capital da província de Navarra, no Norte espanhol, a 396 km da capital Madrid. João Felix marcou dois gols e ainda acertou a trave na cobrança do segundo pênalti. O bósnio Ante Budimir fez o gol do Osasuna, e o volante uruguaio Lucas Torreira, de 24 anos, marcou o terceiro do Atlético, terceiro colocado com 14 pontos e único invicto (4 vitórias, 2 empates).

Foto: Yahoo Esportes