Horas depois dos 5 x 0 no Eibar, com quatro gols de Messi, o Barcelona assumiu a liderança com a derrota (1 x 0) do Real Madrid para o Levante, diante de 26.534 torcedores, lotação máxima do estádio Cidade de Valencia. O gol foi de José Luis Morales, madrilenho de 32 anos, 1,80m, lateral-esquerdo, com chute forte no ângulo, sem defesa para o belga Courtois. O Real Madrid ficou nos 53 pontos com a segunda derrota e o Barcelona é o novo líder, 55.

IMPACTO FORTE – Foi só a segunda derrota, mas com impacto forte para o Real Madrid, que perdeu a liderança antes de receber o Manchester City, quarta (26), em jogo de ida das oitavas de final da Champions, e de visitar o Barcelona, no próximo domingo, 1 de março, em jogo que pode decidir o título de campeão espanhol de 2019-20. Diante do apenas décimo colocado, que só ganhou 10 jogos e perdeu 13, o Real Madrid foi um time impotente.

GRANDE PERDA – Comprado do Chelsea por 100 milhões de dólares em junho de 2019, o meia belga Eden Hazard, de 29 anos, voltou a ter problema. Ele sentiu o músculo da coxa aos 19 do segundo tempo e foi substituído por Vinícius Júnior, que rendeu pouco. É duvidosa a presença de Hazard, que já ficou 16 jogos fora, devido à entorse no tornozelo, nos jogos com o Manchester City e o Barcelona.

SITUAÇÃO – O líder FC Barcelona, em busca do tricampeonato, lidera com 55 pontos – 17 vitórias, 4 empates, 4 derrotas, saldo de 23 gols (62 x 29) – e o vice-líder Real Madrid soma 53 pontos – 15 vitórias, 8 empates, 2 derrotas e saldo de 29 gols (46 x 17). Sobre a derrota, o técnico francês Zinedine Zidane reconheceu: “Tivemos mais de uma hora de domínio do jogo, mas nos faltou para ganhar”.

REAL MADRID – Courtois, Carvajal, Varane, Sergio Ramos (cap) e Marcelo; Casemiro, Modric (Valverde, 37 do segundo tempo) e Tony Kroos; Isco (Lucas Vázquez, 28 do segundo tempo), Karim Benzema e Eden Hazard (Vinícius Júnior, 21 do segundo tempo). O árbitro Alejandro Hernandez, de 37 anos, FIFA desde 2014, só fez três advertências com cartão amarelo: Roger, meia do Levante, e Sergio Ramos e Casemiro, que tem abusado das faltas duras.

Foto: goal.com