Escolha uma Página

O BAHIA manteve a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste, com a virada (2 x 1) sobre o Vitória, na noite alegre e festiva de ontem (20), na Arena Fonte Nova, em Salvador. O segundo Ba-Vi do ano (3 x 3 no primeiro, em 17 de fevereiro) registrou o recorde de público de 2024, com 48.184 pagantes. R$1.719.922,00.

OS TRÊS GOLS no 1º tempo. De fora da área, o atacante Alerrandro, emprestado pelo Bragantino, fez o gol do Vitória aos 9 minutos. O volante carioca Jean Lucas, emprestado pelo Flamengo, empatou aos 35, e o zagueiro Kanu, fluminense de Duque de Caxias, comprado do Botafogo, marcou o gol da virada aos 48.

O BAHIA, do técnico Rogerio Ceni, interrompeu sete jogos de invencibilidade do Vitória, do técnico Leo Condé, que em 2024 voltará à Série A, estreando em casa com o Palmeiras, campeão de 2023. O atacante Mateus Gonçalves, do Vitória, foi expulso aos 20 do 2º tempo, ao chutar a bola sobre Caio, que estava caído.

BAHIA E VITÓRIA, com quatro títulos, são os maiores campeões da Copa do Nordeste. O Bahia em 2001, 2002, 2017 e 2021; o Vitória em 1997, 99, 2003 e 2010. O Ceará foi campeão em 2015, 2020 e 2023, e o Fortaleza em 2018 e 2022. O campeão da 1ª Copa do Nordeste foi o Sport Club Recife, em 1994.

NA ARENA CASTELÃO, o Ceará manteve a escrita de 23 anos sobre o Fortaleza, que só o venceu (2 x 1) na primeira edição da Copa do Nordeste, em fevereiro de 2001. Desde então, 6 vitórias do Ceará e 6 empates. O gol do 1 x 0 da noite de ontem (20) foi do lateral Raí Ramos, emprestado pelo São Paulo, aos 21 minutos do 2º tempo.

CEARÁ E FORTALEZA, que tenta o inédito hexacampeonato, decidirão o título cearense nos dias 30 de março e 6 de abril. Ambos se revezam como campeões desde 1996, depois que o Ferroviário foi campeão em 1995. O último título do Ceará foi em 2018, e o Fortaleza sagrou-se penta em 2019, 20, 21, 22 e 23.

NA ARENA PERNAMBUCO, o Sport perdeu a liderança do Grupo A para o CRB por um gol no saldo, ao empatar com o Náutico (2 x 2), em seu terceiro dos oito jogos com portões fechados, devido à punição pelo ataque ao ônibus do Fortaleza. Sousa e Nassom (contra) fizeram os gols do Náutico. O argentino Christian Ortiz, em bela cobrança de falta, e Romarinho marcaram os gols do Sport.

NA ARENA DAS DUNAS, em Natal, o América, do técnico Marquinhos Santos, venceu o clássico norte-riograndense com o ABC, do técnico Marcelo Cabo, por 1 x 0, gol do atacante Gustavo Ramos aos 42 minutos do 2º tempo. 6.790 pagantes. R$242.130,00. Os três últimos jogos entre ambos haviam terminado sem gol. O América vai disputar a Série D, e o ABC, a Série C do Brasileiro de 2024.

Fotos: Esporte DP, Twitter e Reprodução