Sob o comando de Renato Gaúcho, o Grêmio ganhou (1 x 0) o primeiro Grenal do técnico argentino Eduardo Coudet, na tarde deste sábado (15), e os jogadores deitaram e rolaram no gramado da Arena Beira Rio, estádio do Inter, para comemorar a vitória que os levou à final do primeiro turno do campeonato. De volta ao Grêmio, depois de 13 anos, Diego Souza fez o gol, de cabeça, aos 47 do segundo tempo, em cruzamento sob medida de Everton.

DOIS ANULADOS – O Grêmio foi ligeiramente superior no primeiro tempo do Grenal 423 e teve dois gols bem anulados pelo árbitro Jean Pierre Lima, ambos por impedimento: o de Everton aos 38, em jogada de Diego Souza, que marcou aos 48 com assistência de Cortez. O VAR, utilizado pela primeira vez em 2020 no futebol gaúcho, só foi acionado no primeiro gol; no segundo, tão claro foi o impedimento que o árbitro de campo não precisou de ajuda.

EXPULSÃO – O Inter jogou todo o segundo tempo com menos um, devido à expulsão do volante argentino Damian Musto, aos 46 minutos, ao puxar Diego Souza pela camisa. Ele já havia sido advertido com cartão amarelo aos 31, por discussão com o meia Mateus Henrique, um dos cinco advertidos do Grêmio, além Lucas Silva, Tiago Neves, Maicon e Diego Souza, que recebeu o cartão ao tirar a camisa na comemoração do gol. R$1.369.495,00. 33.347 pagantes.

VANTAGEM – Grêmio ganhou o maior clássico do futebol gaúcho, é finalista do turno do campeonato, mas o Inter ainda tem vantagem de 23 vitórias no Grenal: 155 a 133, e 134 empates, 585 gols do Inter e 552 gols do Grêmio, que decidirá o turno com o vencedor de Caxias x Ypiranga, neste domingo (16), no estádio Centenário, em Caxias do Sul. O Ypiranga fez a segunda melhor campanha, está invicto e sofreu apenas um gol. Se houver empate, pênaltis.

OS FINALISTAS – Vanderlei, Victor Ferraz, Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Lucas Silva (Pepê, 26 do segundo tempo), Maicon (Tiago Neves, 7 do segundo tempo) e Mateus Henrique; Alisson, Diego Souza e Everton. Mesmo sem ritmo ideal, Tiago Neves fez bom jogo e acertou cabeçada na trave, após cruzamento do ex-santista Victor Ferraz. Outro ex-santista bem no jogo foi o goleiro Vanderlei, contratado após falhas de Paulo Victor em 2019.

13 ANOS DEPOIS – O carioca Diego Souza, de 34 anos, 1,86m, foi campeão gaúcho e vice da Libertadores em 2007, emprestado pelo Benfica, e fez 16 gols em 56 jogos pelo Grêmio, que o recontratou em janeiro de 2020, a pedido do técnico Renato, mesmo sob desconfiança de alguns torcedores. O gol da vitória no Grenal foi o terceiro que marcou em três jogos, e o segundo de cabeça, como nos 5 x 0 no Esportivo de Bento Gonçalves.

Bom lembrar: emprestado peloSão PauloDiego Souzadisputou 2019 peloBotafogo. Profissional desde 2003 no Fluminense, que defendeu até 2005, Diego Souza é o terceiro artilheiro do Campeonato Brasileiro desde a implantação dos pontos corridos em 2003, com 100 gols. À frente dele, Fred, que fez 140, e o ex-lateral Paulo Baier, que marcou 106 gols.

LIBERTADORES – O Internacional volta a campo na próxima quarta (19), no estádio Manuel Murilo, em Ibagué, na Colômbia, para jogar com o Tolima pela Copa Libertadores. O Grêmio também terá adversário colombiano, mas só vai estrear na Libertadores dia 3 de março, no estádio Pascual Guerrero, em Cali, com o América. 

Foto: Max Peixoto/DiaEsportivo/Folhapress