Escolha uma Página

O Athletico Paranaense caiu de pé, ao ser eliminado pelo River Plate na noite desta terça (1), com o gol de pênalti, que o meia Nicolás De La Cruz sofreu do volante Ravanelli e converteu aos 39 minutos do segundo tempo, no estadio Libertadores da América, em Avellaneda. Com 11 infectados pela Covid-19, o técnico Paulo Autuori sequer teve goleiro reserva, mas Bento, de 21 anos, formado na base do clube, saiu-se muito bem, com grandes defesas.

BOM LEMBRAR que o River Plate, vice-campeão de 2019 e quatro vezes campeão – 86, 96, 2015 e 2018 -, ainda não teve sequer um problema provocado pela pandemia ou por contusão, e o técnico Marcelo Gallardo tem contado com todos os titulares. O River é um time recheado de valores e muito experiente, acostumado a decidir, e colocou em prática todas essas virtudes. O time argentino administrou bem a vantagem do 0 x 0 e fez o gol quando surgiu a chance do pênalti.

FRANCO ARMANI, Montiel, Robert Rojas, Paulo Diaz, Pinola e Casco; Enzo Perez, Nicolás De La Cruz (Ponzio) e Ignacio Fernandez (Carrascal); Matias Suarez (Julian Alvarez) e Borré – o time do River, que disputará as quartas de final com Independiente del Valle, do Equador, ou Nacional, do Uruguai. A vaga sera decidida hoje (2), depois de 0 x 0 no jogo de ida.

ATHLETICO – Bento, Pedro Henrique, Lucas Halter (Bissoli) e Tiago Heleno; Erick, Lucho Gonzalez (Ravanelli), Richard (Wellington), Leo Cittadini e Christian; Walter (Kayzer) e Carlos Eduardo (Fabinho). O técnico Paulo Autuori, apesar de todos os desfaques, armou bem a equipe. O Athletico volta ao Campeonato Brasileiro no jogo de sábado (5) com o Fluminense, no Maracanã.

Foto: Yahoo Esportes