Escolha uma Página

Quatro dias depois da final com o Flamengo, o River terá outra decisão, a da Copa Argentina, com o Central de Córdoba, dia 27. O atual campeão da Libertadores se classificou na noite de ontem (14), ao vencer (2 x 0) o Atletico Estudiantes, no estádio Mario Kempes, homenagem ao artilheiro e campeão da Copa do Mundo de 1978.

DOIS TITULARES – O técnico Marcelo Gallardo escalou alguns titulares na semifinal da noite de ontem (14), entre eles o zagueiro Javier Pinola e o meia Exequiel Palacios, que fizeram os gols aos 48 do primeiro e aos 6 segundo tempo. Com 11 títulos, o River tentará se igualar ao Racing, 12 vezes campeão da Copa Argentina. O maior vencedor é o Boca com 15.

QUINZE FINAIS – A classificação do River para a final da Copa Argentina 2019 com o Atletico Estudiantes émuito festejada, por ser a décima quinta do técnico Marcelo Gallardo. Nas treze finais anteriores, ganhou dez e só perdeu o Mundial de clubes para o Barcelona; a Supercopa Argentina de 2015 para o Huracan e a de 2017 para o Lanús.

INÉDITO BI – Atual campeão, ao vencer (3 x 1) o Boca na decisão inédita em 2018 em Madrid, o River não só estará tentando na final com o Flamengo o quinto título, mas também o inédito bi da Libertadores (2018-19). Depois do primeiro, em 1986, esperou 10 anos para ganhar o segundo, em 1996, e mais 14 anos para o terceiro, em 2015.

FLAMENGO – Marcelo Gallardo, ídolo da torcida do River, que o trata como Muñeco (Boneco, em espanhol), pede que os seguidores do time sejam moderados porque “o Flamengo é uma equipe recheada de valores, que jogam futebol de primeira qualidade e nosso respeito tem que ser muito grande”. O River viaja segunda (18) para Lima e treinará no Alianza, 23 vezes campeão peruano e time mais popular do país.

Foto: Clarin