O River Plate goleou o Nacional por 6 x 2 na noite de ontem (17), no Parque Central, em Montevidéu, e decidirá a vaga na final da Libertadores com o Palmeiras, depois de vencer (2 x 0) o primeiro jogo em Buenos Aires. O Nacional jogou com 10 desde os 17 minutos do primeiro tempo, com a expulsão do goleiro Sergio Rochet, por uma falta dura, de sola, no atacante Matias Suarez. O lateral Alfonso Trezza foi substituído pelo goleiro reserva Luis Mejia, panamenho de 29 anos, sem culpa nos gols.

O DESTAQUE – O River já saiu para o intervalo com 2 x 1, gols do meia colombiano Jorge Carrascal aos 28, e do meia uruguaio De la Cruz aos 44. Cougo fez o gol do Nacional aos 46. No segundo tempo, o meia argentino Bruno Zucolíni fez 3 x 1 aos 5 e o uruguaio Santiago Rodriguez marcou o segundo gol do Nacional aos 10. A goleada ficou por conta do atacante colombiano Rafael Borré, de 25 anos, destaque do jogo, que marcou três gols em treze minutos, aos 22, 28 e 35 minutos, fechando os 6 x 2.

QUARTO ANO – Campeão quatro vezes – 86, 96, 2015 e 2018 – e atual vice-campeão (perdeu a decisão de 2019 para o Flamengo) -, o River vai participar pelo quatro ano consecutivo da semifinal da Libertadores, e voltará a decidir a vaga com o Palmeiras na final, depois de 21 anos. Em 1999, campeão pela única vez, o Palmeiras eliminou o River na semifinal: perdeu (1 x 0) em Buenos Aires e ganhou (3 x 0) em São Paulo. Na decisão, o Palmeiras perdeu (1 x 0) para o Deportivo Cali, na Colômbia, ganhou (2 x 1) em São Paulo, e foi campeão nos pênaltis (4 x 3).

CONFRONTOS – Palmeiras e River já se enfrentaram 12 vezes, com o dobro de vitórias do River (6 a 3), e 3 empates. O último jogo foi em 26 de setembro de 2001, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (3 x 3), pela Copa Mercosul. O Palmeiras tem vantagem nos confrontos com os times argentinos: em 94, ganhou 43, perdeu 24 e empatou 27. Na goleada de 6 x 2 sobre o Nacional, na noite de ontem (17), em Montevidéu, o River Plate chegou aos 10 jogos sem derrota.

FATURAMENTO – As fases de grupos, oitavas e quartas de final renderam ao Palmeiras 5.500 mil dólares (R$29 milhões), e a classificação à semifinal, mais 2 milhões de dólares (R$10 milhões). Se for finalista, o Palmeiras ganhará mais R$30 milhões pelo vice, e se for campeão, receberá R$77 milhões. Na soma de todas as fases, o campeão da Libertadores 2020 terá arrecadado 22.500 mil dólares, o equivalente a R$115 milhões.

COPA DO BRASIL – Na próxima quarta (23), Palmeiras e América Mineiro farão o primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil no Allianz Parque, em São Paulo; o segundo, dia 30, será no estádio Independência, em Belo Horizonte. O vencedor estará na final, com R$22 milhões garantidos pelo vice, e se for campeão, vai receber R$54 milhões. Pelo contrato com a Crefisa, o Palmeiras ganha R$6 milhões pela Copa do Brasil, R$10 milhões pelo Campeonato Brasileiro, e R$12 milhões pela Libertadores.

Foto: DCI