Escolha uma Página

Simplesmente apoteótica a recepção dos torcedores da Roma ao português José Mourinho, de volta ao futebol italiano  onze anos depois de ganhar o prêmio da FIFA de melhor técnico do mundo, ao dirigir a Internazionale, de Milão, na conquista da tríplice coroa: campeã italiana, campeã da Coppa da Itália e campeã da Liga dos Campeões da Europa. Após os três títulos nas temporadas 2008-09-10, Mourinho passou a tratado como “Lo Speciale” (O Especial, em italiano).

O ESTANDARTE – O técnico ficou feliz com recepção tão calorosa dos torcedores da Roma, assim que desembarcou no Leonardo da Vinci, também conhecido como Aeroporto Fiumicino, a 35 km do Centro Histórico da capital italiana, mas não deixou de se mostrar supreso com o estandarte, com seu desenho vestido de Papa, e mais ainda com os dizeres, com as três primeiras letras do seu sobrenome: “HabeMOUs Papam”, locução latina que significa “Temos Papa”.

38 ANOS SEM TÍTULO – Depois de oito temporadas na Premier League – 2003 a 2021 -, dirigindo Chelsea, Manchester United e Tottenham -, José Mourinho, de 58 anos, volta à Itália como sucessor de outro português, Paulo Fonseca, de 48 anos, que em 2020-2021 ficou em sétimo com 62 pontos, menos 29 do que a campeã Inter de Milão. Ele chegou pedindo reforços para formar uma grande equipe. Em 94 anos, a Roma só foi três vezes campeã italiana, a última em 2000-2001.

DÉCIMO CLUBE – A Roma é o décimo clube da carreira profissional de José Mourinho, técnico desde 2000 no Benfica. Ele tem 25 títulos no currículo, mas gosta muito de citar os primeiros, no FC Porto, de bicampeão português – 2002-03 e 2003-04 -, campeão da Taça de Portugal – 2002-03 – e o primeiro de campeão da Liga dos Campeões da Europa, em 2003-04. Além das conquistas na Inter de Milão, Mourinho foi também bicampeão inglês no Chelsea; e campeão espanhol no Real Madrid. Em 2015 a Federação Portuguesa de Futebol deu-lhe a medalha de Treinador Português do Século.

OUTROS DOIS – A temporada 2021-2022 será iniciada em agosto, após as férias dos jogadores depois da Eurocopa, e outros dois técnicos portugueses já foram contratados para dirigir equipes fora do país: Nuno do Espírito Santo, de 47 anos, volta à Inglaterra para treinar o Tottenham, de Londres, após quatro temporadas no Wolverhampton, e Vítor Pereira, de 52 anos, retorna à Turquia para dirigir o Fenerbahçe, que levou ao vice-campeonato em 2015-16.

Foto: Cecilia Fabiano/LaPresse