A última rodada do turno do Campeonato Brasileiro de 2020, mesmo que alguns times tenham ainda que cumprir jogos adiados, começa com um sábado diferente para dois cariocas em situações opostas. Talvez fosse mais cômodo iniciar pelo Fluminense, entre os quatro primeiros, mas é melhor começar pelo Botafogo, que precisa deixar de ser um dos cinco últimos e voltar à posição que mais condiz com sua tradição de sempre estar lado a lado com os times da linha de frente.

CLUBE E TIME – Não há como ficar indiferente ao caos do clube, que se ouve dizer, próximo da falência. O reflexo está no time, como se viu na derrota, em casa, para uma equipe da Série B. Perder para o Cuiabá, praticamente deixou o Botafogo sem novas cotas, alívio financeiro importante, que viria na sequência da Copa do Brasil. Não há mais o que esperar. Impõe-se a reação urgente para salvar o clube, de nomes notáveis e marcantes do futebol mundial, na conquista das nossas três primeiras Copas. 

BOA SUBIDA – O Botafogo, recordista de 10 empates, precisa vencer neste sábado (31) para dar uma boa subida e, pelo menos, ficar perto do meio da tabela. Os três pontos nunca foram tão importantes para um décimo sexto, sob ameaça de terminar a última rodada do turno entre os rebaixados, se não conseguir a terceira vitória em casa. O Botafogo que venceu (2 x 1) o Atlético Mineiro e o Palmeiras, pode repetir sobre o Ceará. E é o que os botafoguenses esperam.

NÚMEROS – Os da história do Campeonato Brasileiro são favoráveis ao Botafogo, o que deve representar aumento de motivação para o único jogo da tarde deste último sábado (31) de outubro, no estádio Nilton Santos. É o décimo sexto entre os times, pelo maior campeonato de clubes do país, com 5 vitórias do Botafogo e 2 do Ceará, que em seis jogos no Rio com o Botafogo, perdeu 4 e empatou 2. Visitante em 8 jogos no Brasileiro 2020, o Ceará só ganhou do Atlético Goianiense (2 x 0).

FLUMINENSE – O Botafogo abre e o Fluminense fecha o sábado (31), na Arena Castelão, onde a vitória sobre o Fortaleza, oitavo com 24 pontos, será importante para mantê-lo em quarto lugar. Com 29 pontos, até mesmo o empate é ruim porque poderá sair do G4, se o São Paulo, quinto com 27, vencer o Flamengo amanhã (1), no Maracanã, ou o Santos, sexto com 27, ganhar amanhã (1) do Bahia, na Vila Belmiro. Há equilíbrio nos 13 confrontos dos tricolores, com 5 vitórias de cada um, e 3 empates.

Foto: Foto: Mailson Santana/Fluminense FC, Fogão 24 horas