Escolha uma Página

Na véspera dos 109 anos de fundação, que comemora hoje (14), o Santos ganhou um presente de 3 milhões de dólares (R$17 milhões) pela vaga na fase de grupos da Libertadores, ao empatar (2 x 2) com o San Lorenzo, quinze vezes campeão argentino, na noite de ontem (13), no estádio Mané Garrincha, em Brasília, após vencer (3 x 1) o jogo de ida em Buenos Aires. A estreia no Grupo C será na próxima terça (20), na Vila Belmiro, com o Barcelona, de Guaiaquil, quinze vezes campeão do Equador.

VACILO – O Santos entrou com a vantagem de poder perder até por dois gols, fez 2 x 0, mas vacilou, ao permitir que o San Lorenzo empatasse, mesmo com menos um, pela expulsão do lateral-esquerdo Gabriel Rojas, por falta dura em Marinho aos cinco do segundo tempo. O Santos já saiu para o intervalo com 1 x 0, gol de Marcos Leonardo, atacante baiano de 17 anos, aos 22 minutos, quase sem ângulo. Ele faz parte do grupo dos Meninos da Vila do excelente trabalho de base realizado pelo clube.

ASSUSTOU – O segundo gol foi do lateral Pará, atuando pela esquerda, aos 12 minutos, com assistência do venezuelano Soteldo. Pará havia feito o gol último em julho de 2017 pelo Flamengo, de onde saiu para o Santos no início de agosto,após 217 jogos. Franco di Santo, atacante argentino de 32 anos, marcou de cabeça, aos 14, o primeiro do San Lorenzo, que empatou aos 33 com o gol do atacante paraguaio Angel Romero, de 28 anos. O goleiro João Paulo garantiu o empate com três boas defesas.

100 JOGOS – O meia Felipe Jonatan, de 23 anos, canhoto, cearense da capital Fortaleza, completou 100 jogos com a camisa do Santos, que o comprou do Ceará por R$6 milhões, na sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019, dia em que completou 21 anos. Campeão cearense em 2018, foi promovido a titular depois de boas atuações na Copa São Paulo de juniores. Revelado na base do Fortaleza, deixou o clube porque um diretor não lhe quis dar ajuda de custo.

SANTOS FC – João Paulo, Madson (Luis Felipe), Kaiky, Luan Peres e Pará; Alison, Pirani (Jean Mota) e Felipe Jonatan; Marinho (Lucas Braga), Marcos Leonardo (Kaio Jorge) e Soteldo (Copete). Técnico – Ariel Holan, argentino de 60 anos. Vice-campeão da Libertadores de 2020, que decidiu com o Palmeiras (1 x 0), no Maracanã, o Santos também terá como adversários no Grupo C da Libertadores 2021, The Strongest, da Bolívia, e Boca Juniors, com quem deverá decidir o primeiro lugar.

CARTÕES – O árbitro Esteban Ostojich, de 39 anos, é da Associação Uruguaia de Futebol desde 2003 e recebeu a insígnia da FIFA em 2006. Com atuação segura, aplicou oito cartões amarelos e o vermelho no lateral Rojas. Os cinco advertidos do Santos foram Luan Peres, Alison, João Paulo, Marcos Leonardo, por tirar a camisa para comemorar o gol, e Marinho, que se mostrou aborrecido, e não falou com o técnico na saída de campo, ao ser substituído por Lucas Braga.

GRÊMIO x DEL VALLE – Depois de levar a virada (2 x 1) no jogo de ida, o Grêmio só precisa vencer por 1 x 0 o Independiente del Valle, do Equador, para ficar com a última vaga do Grupo A, juntando-se ao Palmeiras, atual campeão, Universitário do Peru e Defensa y Justicia, da Argentina. O  jogo será na noite de hoje (14), na Arena Grêmio, em Porto Alegre, com arbitragem do argentino Patrício Loustau, de 45 anos. Se confirmar a classificação, o Grêmio estreará na fase de grupos na próxima quarta (21), com o Defensa y Justicia, da Argentina, na Arena Grêmio.

PALMEIRAS x DEFENSA – No estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Palmeiras, campeão da Libertadores, só precisa do empate com o Defensa y Justicia, da Argentina, campeão da Copa Sul-Americana, para ganhar a Recopa Sul-Americana, na noite de hoje (14), após vencer (2 x 1) na Argentina. O jogo será apitado por Leodan Gonzalez, de 38 anos, da Associação Uruguaia de Futebol. O campeão ganhará R$7 milhões, e o vice, R$4.200 mil. Bom lembrar: pelo título da Libertadores, o Palmeiras ganhou R$80 milhões.

Foto: Futebol Interior