O atacante alagoano Marinho, de 29 anos, marcou dois gols na vitória (3 x 1) do Santos sobre o Atlético Mineiro, na Vila Belmiro, e divide a artilharia do Campeonato Brasileiro, com seis gols, com Tiago Galhardo, do líder Internacional, que joga hoje (13), com o Ceará, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre. O Santos subiu para o sexto lugar, com 14 pontos, mas pode perder a posição para o Palmeiras, com 13 pontos, que joga hoje (10) como visitante com o Corinthians.

EXPULSÃO – O Santos ficou em vantagem desde os 16 minutos, quando o goleiro Rafael foi expulso, por entrada maldosa em Marinho, recebendo direto o cartão vermelho. Com a entrada do goleiro reserva Victor, o atacante Marrony, ex-Vasco, saiu e o time perdeu o poderio ofensivo. Victor, sem ritmo, falhou no primeiro gol, que Arthur marcou por baixo de suas pernas aos 21. O equatoriano Alan Franco empatou aos 35, mas aos 39, Marinho recolocou o Santos em vantagem.

PÊNALTI – Com a vantagem de ter mais um em campo, o Santos soube controlar o jogo e o Atlético não teve forças para empatar. O terceiro gol, segundo de Marinho no jogo e sexto no Brasileiro, só foi marcado nos acréscimos. Marinho sofreu pênalti do zagueiro Junior Alonso, o árbitro confirmou no VAR, e só aos 54 minutos foi feita a cobrança, com Marinho deslocando o goleiro Victor.

REENCONTRO – Santos 3 x 1 Atlético Mineiro marcou o reencontro do técnico argentino Jorge Sampaoli, de 60 anos, com os jogadores do Santos, que foram cumprimentá-lo à beira do campo. Bom lembrar: Sampaoli dirigiu o Santos em 65 jogos e levou o time ao vice-campeonato brasileiro de 2019. Pouco antes do final, para não perder o costume, Sampaoli se excedeu em reclamação e foi advertido com o terceiro cartão amarelo, e está suspenso do próximo jogo.

SANTOS – João Paulo, Madson (Derick), Jobson, Alex (Wagner Leonardo) e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Carlos Sanchez (Ivonei) e Artur Gomes; Marinho, Soteldo e Lucas Braga. Técnico – Cuca. Sexto com 14 pontos – 4 vitórias, 3 derrotas, 2 empates, saldo de dois gols (12 a 10) -, o Santos faz o próximo jogo novamente na Vila Belmiro, depois de amanhã (12), com o São Paulo.

ATLÉTICO – Rafael, Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso e Arana; Jair (Marquinhos), Allan (Hyoran) e Alan Franco; Marrony (Victor), Savarino (Keno) e Eduardo Sasha. Técnico – Jorge Sampaoli, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, não poderá ficar na área técnica no próximo jogo, domingo(13), no Mineirão, com o Bragantino. Em quarto, com 15 pontos, o Atlético é o único que ainda não empatou – 5 vitórias, 3 derrotas – e tem saldo de quatro gols (8 a 4).

TRÊS CARTÕES – O árbitro Wagner Magalhães, de 41 anos, da Federação do Rio de Janeiro e da FIFA, foi correto no cartão vermelho direto, ao expulsar o goleiro Rafael, do Atlético Mineiro, que teve também o volante Jair e o atacante Keno, advertidos com cartão amarelo, assim como o lateral Felipe Jonatan, do Santos.