Com atuação destacada do ponta venezuelano Yeferson Soteldo, 22 anos, 1,60m, autor de dois belos gols, o Santos engatou a quarta vitória consecutiva – 3 x 0 no Goiás -, no jogo que abriu a rodada 32, e consolidou o terceiro lugar do Brasileirão 2019, com 64 pontos, a dez do líder Flamengo (74) e a três do vice-líder Palmeiras (67).

ABSOLUTO – O domínio do Santos, pressionando o Goiás desde o início, foi absoluto. Soteldo, com belo chute no ângulo, fez 1 x 0 aos 25. Na volta do intervalo, Marinho fez 2 x 0 aos 15, com assistência de Soteldo, que marcou o terceiro aos 28, tirando toda a chance de reação do Goiás, que sofreu a primeira derrota em casa, no returno, após dois empates e quatro vitórias.

DOIS MESES – O Goiás não perdia no estádio Serra Dourada desde 7 de setembro (2 x 1 para o Palmeiras) e foi apenas a quarta derrota em dezesseis jogos como mandante. Foi o segundo 3 x 0 que sofreu e o nono jogo em que não fez gol. Com 42 pontos, pode perder uma posição, pelo saldo de gols, se o Atlético Mineiro, com 39, vencer o Cruzeiro.

SEGUNDO 3 x 0 – O Santos chegou a 19 vitórias, 7 como visitante em 32 jogos, e ganhou de 3 x 0 pela segunda vez (a primeira, sobre o Vasco, no turno). O Santos não sofreu gol em 14 dos 32 jogos e ampliou para 20 o saldo de gols, com 48 marcados e 28 sofridos. Torcedores voltaram a pedir em coro a permanência do técnico argentino Jorge Sampaoli.

GOIÁS – Tadeu, Breno, Fabio Sanches, Rafael Vaz e Jeferson (Alan Ruschel, intervalo); Gilberto, Yago Felipe (Kaio, 26 do segundo tempo), Leo Sena (Papagaio, intervalo) e Talles; Michael e Leandro Barcia. Técnico – Ney Franco. O próximo jogo será com o Vasco, segunda (18), em São Januário.

SANTOS – Everson, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Jorge; Jean Mota (Diego Pituca, 37 do segundo tempo), Carlos Sanchez e Alison (Felipe Jonatan, 38 do segundo tempo); Marinho (Tailson, 30 do segundo tempo), Eduardo Sasha e Soteldo. Técnico – Jorge Sampaoli. O próximo jogo é com o São Paulo, sábado (16), na Vila Belmiro.

CINCO CARTÕES – Muito boa arbitragem de Bruno Arleu Araújo, da Federação do Rio de Janeiro, que fez cinco advertências com cartão amarelo. O único punido do Santos foi o lateral Jorge; os do Goiás, Rafael Vaz, Gilberto, Michael e Alan Ruschel. R$265.830,00. 12.453 pagantes no estádio Serra Dourada, em sábado de muito calor em Goiânia.

Foto: Superesportes